Encontro marcado

Quase todas as pessoas que conheço detestam reuniões. Também pudera: quando não são bem planejadas, elas se tornam arrastadas, não produzem resultados e acabam sendo pura perda de tempo. Sem contar que muitas poderiam perfeitamente ser substituídas por telefonemas ou e-mails detalhados. Aqui, algumas situações bem comuns nesses encontros:

Newsletter

Se você deseja receber as novidades do IFDBlog por email, insira o seu logo abaixo:
 

Depois de horas — Se a reunião já começou, entre silenciosamente. No final, justifique-se do atraso ao chefe. E que o motivo seja procedente!

Dança das cadeiras — Se você não sabe onde se sentar, espere que a secretária ou o executivo que convocou a reunião indique seu lugar. Se isso não acontecer, evite as cabeceiras da mesa, que usualmente são ocupadas pelas pessoas que irão presidir o encontro. Também não force a barra indo sentar-se ao lado do executivo mais importante. Existe uma regra de etiqueta que estabelece que, quanto mais perto do poder, mais poderoso você é. Portanto, deixe que os outros lhe atribuam essa importância. Já pensou o vexame de ter de ceder a cadeira a alguém?

Celular indiscreto — Você ainda tem coragem de entrar numa reunião com o celular ligado?!!

Perguntas à queima-roupa — Responda apenas o que você tiver certeza. Quanto ao resto, nem pense em enrolar. Prometa entregar as informações que faltam em tempo recorde.

Broncas em público — Cá entre nós: seu chefe não prima pela elegância, porque deveria saber que não se repreende ninguém na frente dos outros. O melhor é não ficar se justificando. Diga ao chefe que depois vocês conversam.

Apropriação indébita de idéias — Um colega está vendendo suas idéias como se fossem dele? Vingue-se e comece a fazer perguntas, pedindo detalhes de tudo. Em pouco tempo ele não terá o que dizer e você pode, então, explicar sua idéia. Todos vão perceber quem é o dono da bola.

Interrupções freqüentes — De forma delicada — e firme — peça ao chatonildo que, por favor, deixe você terminar de falar.

À beira de um ataque de nervos — Se o clima esquentar para o seu lado, mantenha o controle. O primeiro a gritar perde a razão.

Saída de emergência — Se a reunião começou atrasada e você tem um compromisso, explique para quem está no comando que precisará sair um pouco antes. Feito isso, posicione-se estrategicamente para ir embora sem atrapalhar os outros. Quando chegar a hora, acene para o chefe ou o “dono” da reunião e saia discretamente. Se ele achar necessário, explicará aos outros o motivo de sua saída antecipada.

autora: Célia Leão
fonte: Você SA

Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *