Portfólio: saiba o que fazer para torná-lo mais atrativo!

Segundo especialista, em cada trabalho, é indicado que profissional faça uma breve descrição de, no máximo, três linhas. Portfólio deve ser criativo

Em algumas áreas como Publicidade, Artes Plásticas, Design Gráfico, Moda, Fotografia, Comunicação Visual, Arquitetura, entre outras, ter um portfólio atrativo pode ser a porta de entrada para o mercado de trabalho.

O diretor-geral de Ensino da Escola Panamericana de Artes, Massimo Picchi, explica que o importante é que o profissional faça um portfólio criativo e diferente do dos concorrentes. “Se o portfólio for igual ao dos outros, a desvalorização do trabalho é quase certa”, diz.

Como montar?

Segundo a coordenadora do Núcleo de Gestão de Pessoas da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), Célia Marcondes Ferraz, o profissional pode montar seu portfólio seguindo ordem cronológica ou de relevância.

“Para profissionais mais inexperientes, é indicado seguir a ordem cronológica, assim é possível avaliar o progresso da pessoa. Profissionais mais maduros podem montar pela importância do projeto”, explica.

Já para os estudantes é possível montar o portfólio com trabalhos realizados na faculdade ou em cursos. A indicação também é seguir uma ordem cronológica. Caso o trabalho tenha sido feito em grupo, é importante citar isso.

Quantidade de peças

Sobre a quantidade de projetos a apresentar no portfólio, Célia afirma que, para avaliação do empregador, ela deve ser de no máximo dez. A coordenadora declara que é necessário lembrar que o avaliador está trabalhando, por isso não pode gastar muito tempo na análise do portfólio.

Em relação à quantidade de peças relacionadas a um único trabalho, Picchi acrescenta ainda que o número deve ser necessário para avaliação completa por parte do selecionador.

Descrição dos trabalhos

Em cada trabalho, é indicado que o profissional faça uma breve descrição de, no máximo, três linhas. Se for uma peça publicitária, deve conter informações como nome do cliente, do projeto e ano em que foi publicado.

Nos portfólios dos estudantes, é necessário incluir a disciplina para a qual foi realizado aquele trabalho e a nota.

Célia explica que o profissional também deve ter atenção com a capa, já que é a parte mais notória do portfólio. Ela aconselha que o profissional exponha seu principal trabalho, ou faça uma montagem de alguns trabalhos.

Digital ou impresso?

Em relação ao portfólio ser digital ou impresso, a coordenadora afirma que depende da finalidade para o qual será avaliado. Para uma entrevista de emprego, o ideal é que seja impresso, assim é garantido que selecionador analisará o portfólio naquele momento.

“Se estiver na internet, DVD ou em CD, existe um trabalho a mais para o empregador, por isso muitas vezes ele pode deixar para depois”, finaliza Célia.

autor: Karla Santana Mamona
fonte: http://www.administradores.com.br/

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *