Baseado em fatos reais

Era uma vez, um anúncio de varejo. Ele vivia em uma cidade com outros anúncios institucionais, lindos e premiados. Todos se gabavam de seus layouts ousados, seus títulos engraçados ou de suas assinaturas impactantes. Mas ele, tadinho, era só um anúncio de varejo cheio de “gerentes pirados” e “preços imbatíveis”. Os outros anúncios viviam caçoando dele: “pra quê tanto texto legal? Afinal, o que é que ele tem de legal?” E todos riam debochando de seus splashes e cores berrantes.

Na escola, o anúncio de varejo era sempre o último a ser escolhido no time de futebol. Todo dia ele era alvo de alguma piada. Uma vez, pregaram um bilhete em suas costas, escrito: “imperdível! Última oportunidade para chutar a minha bunda. Venha correndo!” Aliás, na escola, assim como em todas as escolas, os anúncios eram divididos em grupos: os all-types com títulos maravilhosos, os anúncios com tratamentos de imagem incríveis, tinha os que faziam rir e os que faziam chorar. Mas todos tinham uma sacada genial, um slogan marcante e eram ótimos em português e educação física. Menos o anúncio de varejo.

Ele tinha tudo para ser problemático, virar um depressivo, alcoólatra ou psicopata. Mas não. O anúncio de varejo seguia a sua vida berrando para alguém vir correndo aproveitar a queima de estoque. “É só até este fim de semana!!!”, gritava ele há umas 3 semanas. Porque era isso o que ele era, um anúncio de va-re-jo. Escandaloso, repetitivo e com a marca do cliente quase do tamanho do produto. O anúncio de varejo nunca ganhou um prêmio, nunca viajou pra França e nem teve ninguém brigando a cotoveladas para assumir a paternidade. Mas não foi para nada disso que ele foi criado. Ele nasceu para aparecer e vender. E quer saber de uma coisa? Isso ele sabia fazer muito bem.

autora: Priscila Midori
fonte: Vox News

Assine Nossa Newsletter • Se você deseja receber as novidades do IFDBlog por email, insira o seu logo abaixo:

 

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *