O custo de fazer x o custo de não ter feito.

>Nesse longo tempo de estrada já me deparei com muitas coisas, mas tem uma que até hoje não vi. Todo empresário calcula o custo de fazer alguma coisa, mas não conheci nenhum que tenha calculado o custo de não ter feito. E você? Conhece alguém que tenha feito essa matemática?

Basta chegar com um projeto novo para ouvir aquela famosa frase: “Isso não vai rolar. É muito caro”.

O engraçado é que ninguém parou para analisar o projeto de forma mais profunda. O que nós teremos de retorno? Vai agregar valor à marca? De que forma vamos poder rentabilizar? Vamos gerar relacionamento com o nosso público-alvo?
Não, é mais fácil dizer que isso não vai poder ser feito porque o “valor está acima do que imaginávamos”, ou “não vejo apelo comercial”, ou “a empresa não pode investir em institucional”, e um monte de desculpas que alguns de vocês devem saber mais do que eu.

Só que algum tempo depois, a idéia aparece no mercado pelas mãos do seu principal concorrente. Surpresa! Foi um sucesso.

Não se fala em outra coisa no mercado. O investimento realizado gerou mídia espontânea gratuita, fez o telefone da empresa concorrente tocar durante dias em busca de mais informações, sem falar nas reuniões que foram agendadas com prospects interessados em patrocinar futuras ações da empresa no segmento.

Nessa hora bate um desespero na empresa que jogou fora a idéia. Todos comentam que grande “sacada” o concorrente teve, que é desse tipo de projetos que a nossa empresa precisa, que não podemos ficar fora desse segmento que está em crescimento em todo o país, etc.

Mas pergunto: e o responsável pela recusa do projeto? O que ele teria a dizer agora?

Seria muito importante saber dele, que calculou o custo de fazer o projeto, se ele já calculou o custo de não ter feito?

Ou para você isso não é jogar dinheiro fora?

Mande notícias e sucesso sempre.

autor: Luiz Carlos Pereira
fonte: Revista Making Off

Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *