10 Mitos sobre Riqueza & Luxo

Como os consumidores classe A se comportam e o que as marcas devem fazer para conquistá-los

ROI DE BRANDING • @WBellarco

No mundo corporativo, traçar uma estratégia e fazer com que ela resulte em sucesso não é uma tarefa fácil. Para que tudo dê certo, é necessário ter informações precisas sobre o mercado, sobre o público-alvo e, principalmente, sobre o comportamento de consumo do cliente. No universo do luxo, isso é ainda mais importante. Por isso, com o intuito de facilitar as ações das grifes, o The Luxury Institute, instituto americano que estuda o mercado classe A, publicou um estudo que revela os dez mitos sobre riqueza e luxo. Confira:

1 O rico ganha e gasta dinheiro facilmente

A maioria dos ricos gasta mais horas trabalhando e criando valores para a sociedade do que os outros. Eles são muito conscientes em discernir quando compram bens e serviços de luxo.

2 Os ricos são máquinas de consumo e vivem em outra realidade

Essa é a minoria. Quando vender para eles, reconheça os seus valores humanos e mostre compreendê-los.

3 Os ricos não conseguem definir o luxo

Ponha uma lista de marcas na frente do típico consumidor rico e ele, melhor do que ninguém, será capaz de articular os atributos de uma marca e as diferenças entre elas.

4 A indústria de produtos é maior do que a de serviços

O setor de produtos é pequeno diante do tamanho da indústria de serviços de luxo. Atendimentos inovadores, incluindo serviços de babá, concierge e médicos, vão crescer mais rápido e serão mais rentáveis no futuro. Esta é a hora de repensar o seu modelo de negócio e acrescentar um novo serviço para oferecer.

5 Ricos não respondem a relatórios de satisfação

Consumidores ricos respondem a mais questionários do que a população em geral. Eles reconhecem o valor dessas pesquisas e fornecem informações para as marcas que confiam.

6 Ricos não acessam a internet

Balela. Eles trabalham e usam a internet para pesquisar mais a fundo os produtos e serviços de luxo. Se você não está vendendo os seus produtos na web, está deixando uma brecha para a concorrência.

7 Ricos não seguem indicações e opiniões

Puro mito. Mais de 80% dos consumidores utilizam indicações e opiniões de sites para facilitar as decisões de compra. Mantenha sua marca longe de conflitos que poderão afastá-la desses clientes.

8 Marcas de luxo devem se direcionar somente aos muito ricos

Não, o nicho mais crescente nesse mercado é o que busca atingir famílias com patrimônios que começam em US$ 1 milhão. Elas formam a base dos clientes de bens e serviços das empresas de luxo.

9 Clientes ricos não dão referências

Uma pesquisa com consumidores ricos e super-ricos indica que a grande maioria está disposta a indicar marcas confiáveis para amigos e familiares.

10 Consumidores ricos não são muito leais

Ledo engano. Pesquisas mostram o que a maioria das empresas de bens e serviços de luxo deve saber: o cliente deve ser colocado em um patamar que o deixe satisfeito em fazer negócios com a marca.

autor: JOÃO CARLOS GODOY
fonte: Mercado Competitivo

– update 7 Agosto 2011 –

agradecimentos: ao “papai” @andrequiterio pela correção tão delicada feita em seu twitter

Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *