Home Office: Como criar o melhor ambiente do trabalho em casa?

Se antes possuir escritório e trabalhar em casa era considerado característica apenas de profissionais liberais, hoje, o home office vem conquistando consultores, executivos, empresários e profissionais de todas as áreas.

Essa nova modalidade de trabalho que permite a continuação ou execução de tarefas longe do escritório para realizá-las em casa, é uma tendência que vem sendo adotada por algumas empresas, pela facilidade das comunicações instantâneas via internet, aliadas às novas tecnologias.

No Brasil, cerca de quatro milhões de empregados aderiram ao Home Office e passaram a cumprir parte do expediente em casa. Bom para a empresa que ganha na assiduidade e pontualidade e excelente para o profissional, que aumenta a sua produtividade.

A arquiteta Ana Carolina M. Tabach, diretora de projetos da C+A Arquitetura e Interiores acredita que a qualidade de vida é a principal aliada nessa modalidade. “Está cada vez mais comum a casa se transformar num substituto do escritório ou a extensão dele”, comenta a arquiteta.

Sílvia Rocha, especialista em negócios imobiliários e responsável pela administração e marketing da Fabio Rocha Arquitetura, ressalta que é muito importante organizar um espaço funcional para ter melhor desempenho. “Montar e manter um escritório lucrativo na residência exige uma série de providências, da estrutura física aos aspectos comportamentais. Para que se mantenha a qualidade dos serviços, todos os recursos e estímulos fornecidos devam remeter a um ambiente empresarial,” defende Sílvia

Aproveite o guia de montagem do escritório em casa elaborado pela arquiteta Ana Carolina:

1) Arrumar a casa para liberar espaço e jogar fora coisas que não se usa mais costuma liberar de 15% a 20% de espaço. O escritório doméstico deve ser funcional, mas acima de tudo agradável e confortável, com a virtude de ocupar uma área reduzida. O fundamental é que não lembre nem um pouco os escritórios convencionais, aonde o profissional é obrigado a ir todos os dias;

2) Antes de iniciar o projeto do home office, é preciso saber a necessidade do espaço em relação a sua profissão e ao seu dia-a-dia. É importante saber se o profissional vai realmente trabalhar em casa ou utilizar o escritório apenas esporadicamente. E mais: se mora sozinho, se tem filhos pequenos ou se pretende dividir o espaço com assistentes. É importante também saber se ele vai receber clientes e fornecedores em casa.

3) O projeto arquitetônico do home office tem que prever a acomodação de todos os recursos tecnológicos dos quais o profissional irá fazer uso e ainda prever futuras expansões, a curto prazo. Computador, fax, impressora… Só assim é possível dimensionar o espaço necessário para acomodar tudo com conforto.

4) Falta de espaço não é desculpa para deixar de organizar o ambiente de trabalho. “Em 3 m² é possível instalar uma bancada confortável, armário, prateleiras ou nichos e um gaveteiro sob a bancada. Mas, se o profissional trabalha em casa muitas horas por dia, o ideal é ter um ambiente com mais privacidade, que pode ser uma edícula ou um quarto isolado.

5) Após a definição do melhor local disponível na casa ou no apartamento, é preciso verificar as instalações elétricas, pois serão necessárias tomadas e pontos extras para telefone e conexão de banda larga.

6) Trabalhar em casa requer uma iluminação apropriada. É possível economizar energia, contando com uma janela ampla, mas deve-se evitar instalar a bancada do computador contra a abertura, pois o reflexo da luz no monitor é prejudicial. E mesmo com uma boa luminosidade, o ambiente deve contar com uma luz artificial geral e homogênea somada a uma iluminação pontual na mesa.

7) Recomenda-se que profissional tenha à sua disposição apenas o essencial para desempenhar suas tarefas no home office. Além da própria mesa, telefone e computador, só devem ser inseridos no escritório doméstico objetos realmente necessários. Uma opção é instalar um painel magnético acima da bancada para lembretes e recados importantes.

8) Para dar o acabamento geral, é importante escolher materiais de aparência leve e fáceis de limpar, como laminado melamínico no tampo da bancada. Cores claras nas paredes e nos móveis dão a sensação de conforto visual e amplitude, sem tornar o ambiente cansativo. Para o piso, sugere-se madeira, laminados e porcelanatos, que facilitam a manutenção.

9) Outro cuidado importante é optar pela fiação camuflada. É interessante também reunir duas ou três tomadas numa só parede para evitar fios por todos os lados.

10) Hoje, os móveis de escritório ganharam agilidade e bom desenho. Mesas com desenho em C ou L evitam deslocamentos na cadeira. Bordas arredondadas não machucam o corpo e tampos com superfícies opacas evitam que a luz se reflita.

Home Office surge como alternativa às crises econômicas e a redução de custos empresariais, além de ser uma boa opção para os profissionais que querem conviver mais com a família e viver longe do estresse do ambiente de trabalho.

autor: Fábio Bandeira de Mello
fonte: www.administradores.com.br

Assine Nossa Newsletter • Se você deseja receber as novidades do IFDBlog por email, insira o seu logo abaixo:

 
Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *