A verdade por trás do BlackFriday Brasileiro

A oportunidade que os brasileiros sabem distorcer muito bem.

  1. A verdade por trás do BlackFriday Brasileiro




Por tradição os Americanos se espalham pelo País quando vão para a faculdade, e acabam construindo suas vidas longe de casa, é cultural! Por conta disso, os feriados são datas importantes para reunir as familias, sobretudo o Dia de Ação de Graças. Muito mais do que o Natal ,que alias tem comemoração tímida, já que tem como tradição comprar os presentes na véspera, trabalhar até tarde e comemorar apenas o café da manhã do dia 25 e pronto.

Sendo assim, a metade dos Estados Unidos se desloca para ‘voltar para casa” no dia de Ação de Graças, e normalmente nessa época neva muito! Tornando o feriado um “inferno” para o trânsito, isso criou o termo “BlackFriday” ( que é a sexta feira após o dia de Ação de Graças, dia em que todo mundo estaria voltando ). Sendo assim varejistas percebendo a oportunidade lançaram campanhas como – “pra que ficar preso no BlackFriday? venha fazer compras na Macy´s!” “Uma liquidação antes do Natal”.

Nasceu assim o BlackFriday americano um dia onde as grandes lojas davam descontos realmente atraentes ( de verdade ) para as pessoas não ficarem no trânsito e também para antecipar as compras de Natal!.

Oportunidade! Americanos sabem usar isso como ninguém.

O Black Friday no Brasil

Tudo começou em 2010; não temos a tradição de comemorar o dia de Ação de Graças no Brasil, aliás gostamos muito mais do Natal, é cultural e religioso, mas a internet colocou o termo BlackFriday na cabeça dos usuários sem o apelo do feriado, mesmo porque nós Brasileiros não nos deslocamos para Estudar, raramente escolhemos Universidades fora da nossa cidade, gostamos de ficar perto de casa! É cultural! Não usamos os feriados para reunir a familia, fazemos isso todo domingo – com a macarronada na casa da Mãe!

O primeiro Black Friday do Brasil aconteceu no dia 26 de novembro de 2010 e foi totalmente online pois não haviam lojas físicas envolvidas. No primeiro BlackFriday Brasileiro apenas 50 lojas do varejo digital participaram.

Diferente no BlackFriday Americano que oferece mercadorias com até 70% de desconto (para limpar estoques ) , o mercado online Brasileiro se valeu da imaturidade “blackfridiana” dos usuários e resolveu oferecer descontos nada confiáveis, o “jeitinho Brasileiro” (que estraga tudo que é bom), transformou rapidamente o BlackFriday em BlackFraude, onde as lojas dias antes aumentavam o valor do produto e depois aplicavam os descontos!

Oportunidade! Brasileiros sabem distorcer isso muito bem.

Para se ter uma idéia, nos Estados unidos as matérias que precedem o BlackFriday não mencionam descontos fraudados ou disfarçados, elas se concentram nas lojas que vão conseguir dar mais descontos e em 2013 a Amazon foi a que mais vendeu online! Seguida pelo Walmart.

2011 uma promessa de “honestidade”

A fama não caiu bem, e os lojistas digitais temendo que o Black Friday se tornasse um embuste , ofereceram descontos mais modestos e segundo disseram, mais honestos. A “maquiagem” nos preços ficaram evidentes para muitas lojas mas mesmo assim o BF Brasileiro conseguiu em 2011 incorporar 100 milhões para o e-commere brasileiro, isso trouxe um gás para a atividade que teve um ótimo ano de vendas.

2013 pouca coisa mudou

As matérias de jornal e mídia especilizada não falavam em outra coisa – BlackFraude outra vez?

Então as empresas que participavam do BlackFriday resolveram assinar um ‘acordo” onde prometiam não maquiar os preços.

Segundo levantamento feito pelo Programa de Administração de Varejo (Provar), da FIA, o aumento médio acumulado nas duas semanas antes do Black Friday de 2013 foi de 2,24%.

O problema foi constatado até no dia 29 de novembro. Nessa data, dentre todos os itens analisados, 21,4% sofreram aumento de preços. Isso representa mais do que o dobro daqueles cujos preços caíram (9,53%). Na média, os aumentos foram de 10,2% e os descontos de 10,6%.

Então, onde esta o BlackFriday? Na segunda feira!

Na verdade o Black Friday Brasileiro não passa de uma data publicitária, assim como “liquidação queima estoque”, “compre com desconto antes do dia das mães” , frases que observamos todos os dias em milhares de lojas virtuais ou não. Falácia Digital, simplesmente.

E na verdade quem quiser ter algum desconto, mesmo, sobre o preço médio das mercadorias deve comprar DEPOIS do blackfriday, isso não parece lógico não é? Em 2013 , na semana seguinte às promoções, 22,6% dos produtos tiveram queda nos preços – número mais de duas vezes maior do que o de itens que tiveram os preços diminuídos na data (9,5%).

Então fica a pergunta: Porque ainda as pessoas continuam comprando e as lojas virtuais e físicas cada vez mais investem no Black Friday?

Isso se chama MÍDIA!

MIDIA DE CONVENCIMENTO

Estamos ouvindo falar do BlackFriday desde de 03 de novembro , banners, páginas inteiras em revistas, comerciais na televisão. Não dá pra escapar! Todo mundo de uma forma ou de outra, mais entusiasmados ou não, estão aguardando o “dia das ofertas imperdíveis”, com isso se cadastram em dezenas de sites para receber em primeira mão as ofertas.

O objetivo é bater os numeros de 2013:

  • 1,9 milhões de pedidos (numero 5 vezes mais que um dia comum de vendas online).
  • 770 milhóes de reais de faturamento
  • Estimativa : 1 bilhão de pedidos!

BLACKFRIDAY no Brasil é…

As campanhas de BlackFriday são milionárias e para qualquer loja ingressar nas atividades de grupos administradores é preciso um investimento considerável, proibitivo para os pequenos empreendedores, e o primeiro objetivo, acredite, não é vender!

Objetivo: AQUISIÇÃO DE CADASTROS! Sim, você realmente acha que o objetivo do BlackFriday brasileiro é faturar? Não! Mas tem cumprido esse objetivo secundário também! Mas o maior objetivo é obter seu email, com dados relevantes e atualizados para aí sim, otimizar as newseltters e ações para as vendas de Natal – a grande Data do Varejo Brasileiro!

Objetivo do Black Friday Brasileiro :

  • GERAR LEADS QUALIFICADOS
  • CONSTRUIR BASE DE PROSPECTS RAPIDAMENTE

Percebeu? Então se o Blackfriday no Brasil é ou não uma data de descontos, ou maquiagem de preços, isso não interessa. Ela é uma data publicitária! Para conseguir clientes futuros. Novos clientes! e uma base de dados , seus dados, atualizada! Com seus interesses, endereço, telefone e email. Quem esta mesmo faturando no Black Friday?

autora: Solange Oliveira
fonte: e-Commerce Girl

Para Completar

Comprar o que você NÃO PRECISA
pela metade do preço É MUITO CARO – Seis perguntas do consumo consciente.

4 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *