Google lança calculadora para mensurar valor de campanhas em mobile





Segundo a empresa, já em 2013 50% do tráfego da internet será originado a partir de plataforma móveis e não de computadores

Você sabe mensurar o ROI das ações mobile da sua empresa? O Google vai ajudar. Hoje, durante o Mobile Day, promovido pela IAM Brasil, Peter Fernandez, Diretor de Mobile e Social do Google na América Latina, anunciou o lançamento da ferramenta “O valor do mobile”, no site gomobrasi.com/ovalordomobile, para avaliar conversões on-line e off-line de um modo que você talvez ainda não esteja medindo, a partir de cinco diferentes canais. Entre outros recurso, a ferramenta do Google aceita seus dados de AdWords para calcular o valor das iniciativas móveis.

Segundo a empresa, repensar os caminhos de conversão não é apenas a chave para medir o valor total do mobile, mas também para liberar o valor total do mundo digital. Isso se tornará extremamente relevante em um mundo no qual, em pouco tempo, 50% da audiência dos sites será originada em plataforma móveis. “Hoje, 15% das buscas do Google já estão vindo de mobile”, afirma Peter Fernandez .”E até o fim do ano, serão mais de 50%, índice já alcançado em vários países do mundo, começando pelo Japão, desde o ano passado”, completou.

Um varejista saberia dizer hoje quantas vendas feitas dentro de sua loja física começaram no mobile? E quantos pedidos por telefone foram provenientes de anúncios mobile e o valor que eles tiveram para sua empresa? O modelo para consumo “cross-device” está funcionando?

O Google reconhece que a Calculadora de Valor do Mobile é perfeita. Mas é ao menos um começo para um conversa mais clara o Valor total do mobile. A expectativa da empresa é que, depois de experimentar, os usuários criem e compartilhem modelos ainda mais sofisticados de métricas.

“Já passamos da época de discutir o ‘Why mobile’. Agora a discussão é ‘How mobile’, diz o executivo, lembrando que é preciso criar métricas para medir o valor das micro conversões feitas através da mobilidade.

A internet da internet

“A plataforma móvel hoje é a internet da internet. Está para a internet assim como a internet esteve para outras mídias há dez anos. Especialmente para a para a publicidade. É hora de investir 10% da sua verba digital em mobile”, disse Eduardo Fleury, mediador do primeiro painel do Mobile Day.

O crescimento das mídias móveis ficou muito claro nos números apresentados por Enor Paiano, diretor de Publicidade do UOL e Luis Olivalves, diretor de novos negócios da ESPN.

Segundo Paiano, hoje 7% da audiência do UOL hoje vem de smartphones e tablets. Hoje, o volume já é maior do que o de muitos sites web tradicionais, verticais. Na ESPN, o percentual sobe para 11%, revelou Luis Olivalves. Em 2012, o UOL a receita do UOL com aplicativos foi relevante e este ano, a receita do site móvel também será.

De acordo com os dois, APPs são muito úteis para serviços. Mas quando quer informação quente, normalmente o usuário procura os sites móveis. No caso da ESPN, boa parte da estratégia mobile está focada em APPs para segunda tele e na tendência de TV EveryWhere, com vídeos programação em tempo real transmitida para os APPs.

O CTR da ESPN Brasil é maior no mobile que no computador, segundo Luis Olivalves. No UOL, o caminho parece ser esse também.

A gestão de inventário dos dois veículos hoje é um pouco diferente. A ESPN não mostra nenhum publicitário no inventário não vendido. O UOL aproveita esse inventário para realizar propaganda de seus próprios produtos, através de segmentação.

fonte: IDG NOW

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *