Quatro lições para construir a sua marca

Hoje o mundo passa por muitas transformações. O mercado vê cada vez mais o desaparecimento da fronteira entre relacionamentos de negócios e vida pessoal. Especialistas dizem, em geral, que estamos vendo a fronteira entre os modelos de “B2B” (business to business) e “B2C” (business to consumers) lentamente desaparecer, para se tornar uma relação mais “B2H”, um acrônimo para “business to humans”. Afinal, mais do que um relacionamento entre empresas, ou entre empresas e consumidores, estamos hoje nos relacionando com pessoas, e é preciso ter isso em mente ao construir a sua marca. Afinal, como nós sabemos aqui na Kantar Vermeer, as marcas com alto potencial e boa reputação entre o público crescem em geral 6x mais do que outras marcas, o que significa que essa preocupação com certeza vai gerar dividendos para a empresa no fim do processo.

Quem são as pessoas com quem estamos lidando?

Um dos grandes desafios atuais é entender a nova geração, conhecida pelo nome de Millennials, ou geração Y. Eles têm outros anseios, vontades e exigências, veem o mundo de uma forma diferente e se portam – seja como profissionais ou como consumidores – de uma maneira muito diversa. Se precisamos nos relacionar de forma B2H, é essencial ter empatia com essa nova geração, compreender quais seus talentos, quais as suas dificuldades, e quem sabe até modificar a forma como lidamos com esse futuro “comprador” ou “consumidor”.

Quatro lições para construir e gerir a sua marca

1. Tenha um propósito

Defina um propósito que esteja alinhado com a proposta da sua marca e com os anseios do seu público. Aqui na Kantar Vermeer, sabemos que marcas B2B com alto potencial de marca cresceram 6x mais rápido em valor, conforme mostra o gráfico abaixo:

2. Seja transparente para gerar confiança

Em momentos de crise, sabemos que as marcas mais valiosas são as que melhor sobrevivem a esse período de provação, e muitas vezes elas superam a crise se tornando ainda mais fortes. É imprescindível prezar pela transparência, já que as novas gerações demandam esse tipo de comportamento. Em um mundo de redes sociais que nos conectam à uma velocidade impressionante, não é mais possível enganar o consumidor. Esclareça o seu propósito, explique os detalhes de bastidores e, se preciso, peça desculpas.

Um caso de sucesso nessa questão da transparência que cria confiança, o McDonald’s é um incrível caso de sucesso. Diante das reclamações diversas sobre a diferença entre os seus lanches das fotos e os entregues nas lojas, a marca esclareceu o processo de criação dos “sanduíches modelo”, mostrando que eles levam muito mais tempo para serem preparados. Uma ação de transparência que teve enorme repercussão midiática e que reforça o valor da marca.

3. Inove!

Muitas vezes as corporações são criadas dentro de estruturas muito rígidas, que não oferecem espaço para o “erro saudável”, que gera aprendizado e leva à inovação. Essa cultura do “não posso errar” prejudica as empresas no longo prazo, porque não permite a experimentação que leva à criação de algo novo e melhor. A dica é ter cuidado com o excesso de regras, pois elas acabam limitando (ou limando!) a criatividade das equipes.

4. Cultive o amor à marca

Mais do que gostar de uma marca, os Millennials estão acostumados a “amar” uma marca. Isso porque consumi-las representa para eles algo mais do que um consumo utilitário, mas sim uma representação das suas crenças e valores. Conecte-se de forma profunda com o seu público: ao amar a sua marca, eles se tornam verdadeiros embaixadores da sua empresa.

autor: Eduardo Tomiya
fonte: Isto é dinheiro

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *