Aposte no Marketing Direto

Costumamos começar o ano com metas. Fazer dieta, retomar a ginástica, parar de fumar e ter mais tempo para a família costumam ser os primeiros itens da lista. Mas aí vai uma sugestão: que tal incluir o Marketing Direto neste rol de prioridades?

A maioria das empresas sabe que atender o consumidor nos dias de hoje significa, antes de tudo, disponiblizar o produto desejado a um preço que ele considere justo. No entanto, uma variável importante neste comportamento de compra é a percepção de valor. Esta percepção nada mais é do que a mensuração do que se está recebendo, está equilibrada com o que se esta pagando e é realizado pelo consumidor através de uma série de percepções de serviços experimentados.

Para tanto, é preciso conhecer o cliente, saber identificar as necessidades mais rápido que os concorrentes e se expressar corretamente através dos vários canais de comunicação disponíveis. Este passa a ser o maior desafio das empresas. É aí que entra o Marketing Direto, que ajuda as empresas a planejar este relacionamento e, o mais importante, mensurar o resultado obtido em cada ação. As empresas precisam entender que é de extrema importância fazer a gestão deste relacionamento para conhecer qual o conceito de valor sobre os produtos e serviços oferecidos.

O primeiro passo é investir em Database Marketing e ferramentas de CRM (Relaciomento com Cliente), para que todos os setores da organização possam ter acesso às informações dos clientes. Cadastrar corretamente e atualizar constantemente o banco de dados é de extrema importância para o sucesso das ações com clientes. É sabido que manter o cliente é muito mais barato que captar novos. Por isso, estratégias para retenção e recuperação de antigos clientes devem fazer parte do planejamento de Marketing Direto.

Para se ter resultado, é preciso seguir algumas etapas como: entender as necessidades dos clientes antes de planejar a ação (diagnóstico); estabelecer objetivos (o que quer de fato); identicação do público-alvo; observação da oferta; comunicação e abordagem; análise das mídias e canais; mensuração de resultado esperado; fulfillment (que são todas as atividades necessárias para o atendimento de um pedido gerado por uma campanha de marketing direto); acompanhamento e controle; cálculo do retorno sobre o investimento.

É importante fazer testes (mensurações planejadas) para identificar e realizar melhorias sistemáticas e aumentar a rentabilidade de campanhas , bem como diminuir os custos, validar pesquisas, predizer o futuro e estimular a criatividade. Portanto, construa um banco de dados, mantenha-o atualizado, qualifique seus clientes e mãos à obra.

Desta forma o quesito sorte será apenas um coadjuvante, deixando para a eficiência e a eficácia o papel de destaque na sua empresa. Aplicando o Marketing Direto em sua empresa, mesmo se a dieta, a ginástica, o convívio com a família e o tabagismo não melhorarem em 2008, você já terá uma boa razão para comemorar no ano que vem.

autora: Nelise Zymberg
fonte: Mundo Marketing

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *