Publicidade na TV ainda gera pouco engajamento na internet

Apesar de 50,6% dos usuários usarem simultaneamente televisão e web, campanhas para TV ainda não geram boca a boca virtual significativo sobre marcas

Um estudo feito pela E.life, empresa de inteligência de mercado e gestão do relacionamento nas redes sociais, mostrou que as campanhas publicitárias veiculadas nas grandes redes abertas de televisão no Brasil não estão refletindo um alto nível de engajamento do consumidor nas redes sociais.

O levantamento foi realizado para tentar entender qual estava sendo a eficácia das propagandas na TV para o usuário de redes sociais, já que, para 50,6% dos internautas brasileiros, o uso simultâneo de televisão e internet é um comportamento comum.

Ainda, segundo a empresa, 18% dos Trending Topics, os assuntos mais comentados do Twitter, são influenciados pela televisão. Já eventos esportivos – por sua vez, amplamente exibidos na TV – representam 28% do ranking.

Durante uma semana, a E.life monitorou menções às cinco maiores operadoras de celular (Claro, Oi, Nextel, TIM e Vivo) no Twitter e no Facebook. Além disso, acompanhou todas as inserções publicitárias dessas operadoras em dois canais de TV aberta (Gloro e Record), no horário nobre.

De acordo com a análise da empresa, o índice de buzz no Facebook e no Twitter sobre as propagandas chegou a, no máximo, 3% do total das mensagens.

Entre as campanhas no ar no período estudado, a Claro foi a operadora de celular que conseguiu alcançar melhor interação entre os meios TV e internet. O percentual de buzz sobre a publicidade da marca no Facebook e no Twitter chegou a 36,8%, 18 pontos percentuais maior que a Oi, segunda colocada no estudo.

Segundo o estudo, a presença do jogador de futebol Neymar e do ex-jogador Ronaldo nas campanhas teve relevância para o resultado da Claro.

Como comparativo, uma análise do engajamento da campanha #vesteacamisa do Banco do Brasil, na semana das Olimpíadas, mostrou que o índice de mensagens no Facebook e no Twitter sobre a propaganda chegou a 15% com o uso da hashtag.

A estratégia de incluir uma hashtag ou o endereço de páginas do Facebook e do Twitter no conteúdo da propaganda na TV, aliás, foi apontada pela E.life como um dos fatores que podem ajudar a aumentar o engajamento.

O estudo revelou ainda que o horário nobre na TV também se reflete nos horários de maior movimentação nas redes sociais. Isso porque entre as 19h e as 23h, o volume de buzz sobre propaganda aumentou para todas as marcas estudadas.

Veja o estudo

autora: Cris Simon
fonte: exame Marketing

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *