Propaganda X Publicidade uma questão conceitual.





Quando o assunto é comunicação, é normal, pela abrangência do tema, surgirem abordagens as mais diversas – sejam técnicas, gramaticais, filosóficas e tantas outras naturais à diversidade das ciências sociais.

Aprofundando na questão da publicidade e/ou propaganda, o assunto ganha contorno interessante e até polêmico; afinal, como algo tão presente na vida cotidiana e que move uma indústria milionária pode até hoje encontrar, mesmo dentro dos quadros acadêmicos e profissionais, opiniões distintas que confundem até quem há anos pratica ou leciona este oficio? Que se dirá então da confusão na cabeça do leigo…

Afinal, existe diferença entre os termos? Serão sinônimos? Será um deles mais adequado enquanto definição do objeto a que se destinam? Vamos analisar conceitualmente.

Segundo o Novo Dicionário Básico da Língua Portuguesa, o verbete Propaganda é definido assim: Do latin Propaganda, do gerúndio de propagare, coisas que devem ser propagadas. 1. Propagação de princípios, idéias, conhecimentos ou teorias. 2. Sociedade vulgarizadora de certas doutrinas. 3. Publicidade.

Já o verbete Publicidade: Calcado no fr. Publicité. 1. Qualidade do que é público; “a publicidade dum escândalo”. 2. Caráter do que é feito em público; a publicidade dos debates judiciais. 3. A arte de exercer uma ação psicológica sobre o político com fins comerciais ou políticos; propaganda; propaganda”.

Segundo o Dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa, 1982, a palavra “Propaganda” deriva de propagar – “Propagar, verbo ,multiplicar, ou reproduzir por geração, dilatar, estender, 1844. Do latin Propagare, propaganda 1873. Do frâncês Propagande.” Já “Publicidade” tem origem em público. “Público adjetivo relativo, pertencente ou destinado ao povo, à coletividade XIII publico. Do latin Publicus, publicidade.”

No mundo acadêmico, a tendência, até hoje discutida, é a divisão da conceituação dos termos da seguinte forma: Propaganda como ferramenta de persuasão de idéias, ideologias e doutrinas como a dos Evangelhos, Comunismo, Nazismo, etc., e Publicidade como termo relacionado à promoção de produtos e serviços, estimulando o aspecto promocional e comercial.

Atualmente o termo propaganda nos parece mais abrangente e próximo da função comunicacional patrocinada destes termos, pois em um universo comoditizado de produtos, bens e serviços, o que vale e diferencia é justamente o aspecto criativo, conceitual que a força e a natureza persuasiva da propaganda traz. Cabe então à Publicidade a divulgação, ato de tornar pública alguma coisa, notícia ou fato; informação pública sobre idéias e fatos de interesse de empresas, governos ou outras instituições, sem que necessariamente se identifique um patrocinador.

Luiz Gonçalves
[email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *