Os conceitos fundamentais de publicidade e propaganda

  1. Os conceitos fundamentais de publicidade e propaganda




Primeiramente vamos esclarecer a diferença entre Publicidade e Propaganda e conhecer alguns conceitos básicos sobre cada um desses campos. Há muita confusão com as palavras “propaganda” e “publicidade” e algumas pessoas chegam a empregá-las como se fossem sinônimos.

Basicamente, diferenciar os termos publicidade e propaganda é simples. Publicidade é quando tornamos público ou divulgamos uma ideia, sem que isso implique necessariamente em persuasão de quem recebe essa ideia.

A propaganda busca divulgar um produto ou serviço para que o consumidor o conheça e objetiva induzir o consumidor a comprar o produto ou serviço. Além disso, a propaganda atua através dos meios de comunicação (rádio, TV, cinema, imprensa, outdoors, Internet, etc.), veiculando mensagens sobre produtos ou serviços para diversos nichos do mercado.

Ou ainda, podemos diferenciar assim:

• Propaganda é todo esforço de comunicação tendente a beneficiar uma empresa, um produto ou um serviço sob o patrocínio do anunciante. Em uma propaganda o anunciante é sempre facilmente identificado;

• Publicidade é o esforço de comunicação que pode até influenciar determinadas atitudes, mas sem o patrocínio ostensivo do anunciante. Muitas vezes o anunciante nem é identificado.

Segundo a Associação Americana de Propaganda: “Propaganda é a mensagem divulgada em veículos de grande penetração (TV, rádio, revistas, jornais, etc.) que tem por objetivo criar ou reforçar imagens ou preferências na mente do consumidor, predispondo-o favoravelmente em relação ao produto, serviço ou empresa patrocinadora” (Brito, 2008).

Para darmos um exemplo prático

• A campanha contra o tabagismo promovida pelo Ministério da Saúde, utilizando imagens que ilustram os efeitos prejudiciais do tabagismo na saúde no fundo dos maços de cigarro, é uma campanha de publicidade.

• É uma campanha genérica, que procura orientar e esclarecer o consumidor no sentido de se conscientizar dos malefícios do tabagismo para a saúde. Não está querendo condicionar o consumidor a preferir determinado produto ou serviço.

fonte: PORTAL EDUCAÇÃO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *