Empresas de comunicação, aprendam à se comunicar !





Faz algum tempo que venho percebendo a total ausência de comunicação dentro das próprias empresas de COMUNICAÇÃO. Não é incrível que uma empresa cuja função básica, seja comunicar informações aos clientes, tenha tanta dificuldade interna de se fazer entender?

Acho que é unânime dizer que todo diretor de criação já passou e ainda passa muito por esse desagradável fato.

Você informa o responsável pela gerênciamento do projeto “Faltam tais informações.. preciso dela até as 2 horas, pra entregar tudo ainda amanha” e no final do dia, esta mesma pessoa lhe pede o projeto pronto sem ter lhe enviado o material necessário, mesmo com você cobrando o dia todo.

O famoso “Deixa que eu deixo” tem se tornado mais constante, a cada dia.. Tanto do aspecto de cima pra baixo, quanto seu inverso. Atualmente, você tem que fazer todos os pedidos ao pessoal de produção, de forma burocrática pra diminuir os já padronizados “não lembro de você ter dito isso não”

Outro dia perdi dias com um vídeo de 5 minutos, porque a agência continuou me re-enviavando o material de áudio que eu já havia informado, estar errado. Todo esse transtorno se devia à um único fato, FALTA DE COMUNICAÇÃO. Já brincaram de telefone sem fio? Já viu isso funcionar depois de 4 patamares? Não né?

Uma frase começa com “Me envie o arquivo final do cliente X em formato mp3, já com a trilha” e no terceiro transeunte já está “envia pro Ígor a musiquinha lá do cliente”

Você informa que precisa a fonte usada em tal material tem que ser comprada e que a agência precisa comprar urgente, no dia seguinte recebe um e-mail perguntando se você já baixou a fonte..

Três coisas básicas:

  1. Anotar na agenda não é sinal de fraqueza, isso mostra responsabilidade e organização (se você ler sua agenda, claro).
  2. A caixa de e-mails não guarda as informações atoa. Ela foi feita pra que você possa voltar e consulta-la assim que esquecer o quê foi pedido.
  3. Pró-atividade sem um ação e retorno de AMBAS as partes, vira ATIVIDADE FÍSICA.

autor: Ígor Kretly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *