8 lições de Washington Olivetto para ter uma equipe criativa

Um dos "truques" do publicitário é bastante simples: comprar sorvete para o time

  1. 8 lições de Washington Olivetto para ter uma equipe criativa




Washington Olivetto ficou famoso por sua criatividade. Com suas campanhas, o publicitário brasileiro é reconhecido em todo o mundo. No entanto, Olivetto faz muito mais que anúncios. Ele ocupa o cargo de presidente do conselho da WMcCann – ou seja, precisa definir os rumos e gerir os colaboradores da empresa.

Em apresentação no Day1, evento de empreendedorismo realizado em São Paulo, e em entrevista a Pequenas Empresas & Grandes Negócios, Olivetto falou sobre seu estilo de gestão e o que fazer para manter a equipe com um “alto índice de felicidade”:

1. Trabalhe antes de abrir seu negócio

Olivetto começou a carreira como empregado. Desde o começo de sua trajetória, foi ganhando prêmios e reconhecimento do mercado. “Após alguns anos, percebi que poderia abrir meu negócio, mas preferi ganhar mais conhecimento”, afirma. Ele trabalhou por 14 anos até criar sua empresa. “Você precisa pular de uma montanha para outra na hora de virar chefe. Mas toda a experiência adquirida fez as montanhas terem só 30 centímetros entre elas. Foi um salto mais fácil.”

2. Comporte-se como empregado

O publicitário conta que, na época em que era empregado, sua postura era “de chefe”. Em outras palavras, ele pensava grande, com o objetivo de chamar a atenção do comando. Quando criou sua empresa, foi o contrário. “Mostre que é de carne e osso, que está lá para ajudar. Nunca queira competir com o empregado. Essa humildade abriu muitas portas e facilitou a minha vida”, afirma.

3. Saiba intervir

Para Olivetto, é muito difícil comandar uma grande empresa sem distribuir algumas tarefas para outras pessoas. Na hora de intervir, segundo o publicitário, vale ver se a participação do chefe é realmente necessária. “Eu só dou palpite em duas circunstâncias: quando pedem minha opinião ou se eu tiver pensado em algo realmente muito bom para dizer.”

4. Faça críticas construtivas

As críticas, em alguns momentos, se tornam inevitáveis. Para o executivo da WMcCann, a bronca deve ser sempre construtiva. “É preciso criticar sem baixar a bola da pessoa.”

5. Reuniões não servem para reunir

O objetivo de um encontro com os colaboradores deve ser a tomada de decisões. “Reuniões não foram feitas para reunir pessoas. O objetivo deve ser concreto. Nada valeu a pena se, no fim, a única conclusão foi a marcação de outro encontro”, afirma. Um “truque” de Olivetto é fazer reuniões em pé. Dessa forma, o incômodo leva os participantes a buscar um entendimento rápido.

6. Estimule a coautoria

Os colaboradores da WMcCann são estimulados a trabalhar juntos nas campanhas. “O trabalho em grupo é bastante incentivado na empresa. É melhor ser coautor de algo genial do que ser o autor principal de um trabalho médio”, diz Olivetto.

7. Faça concessões

Segundo Olivetto, expedientes alternativos e home office são possíveis para seus funcionários desde antes da popularização desses regimes de trabalho. “Tentamos adequar o nosso horário ao dos nossos clientes, mas há espaço para concessões”, afirma. “Já tive um diretor de arte que só produzia quando trabalhava de madrugada. Tive que manter o escritório aberto por ele, mas o trabalho dele recompensava o esforço. No fim, o nosso maior objetivo é que a empresa seja funcional.”

8. Dê picolés

Olivetto diz que a “administração do astral” é tão importante quanto o caixa da empresa. Para ele, a motivação da equipe é crucial para que o trabalho seja bom. Uma boa forma de melhorar um pouco as coisas é bastante simples: compre sorvete. “Quando eu sinto que o pessoal está ‘para baixo’, compro sorvete para eles. É um pequeno sinal de que eu me importo com a equipe”, afirma.

autor: Adriano Lira
fonte: Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *