5 tendências fundamentais para sobrevivência das marcas no universo digital

Novas plataformas e diferentes comportamentos de consumo inspiram mudanças para as empresas que desejam se fazer presente na internet

  1. Marca Digital




A internet está passando por mudanças, tanto na parte visual quanto no âmbito estrutural. Yahoo e CNN são dois bons exemplos disso. As duas empresas estão se renovando completamente em termos de design, feed de notícias, plataformas sociais e estratégias de monetização – a prioridade, agora, é sempre oferecer opções imediatas e intuitivas para os usuários, como uma base forte de conteúdo e funcionalidades.

A internet do futuro é impulsionada por design, isto é fato. O objetivo passou a ser a criação de sites e aplicativos que facilitem a vida dos usuários. Segundo Jack Dorsey, CEO do Square e criador do Twitter, o valor das mensagens simples pode ser muito mais relevante do que a própria mensagem. “Na internet moderna vemos uma ponte que liga a arte e a engenharia tecnológica. Tudo se torna utilidade pura, para criar um fluxo onde as pessoas possam compartilhar pensamentos todos os dias. Escrever mensagens simples e tornar tudo mais simples é uma maneira de encurtar as distâncias e aproximar os usuários”, comenta.

Mas o que essas mudanças significam para a indústria de publicidade digital? Como a internet moderna pode otimizar as ações dos anunciantes? As respostas são complexas, mas de fato a necessidade de uma rápida adaptação das marcas com os novos conceitos online se faz necessário. Isso significa entender as características marcantes da internet do futuro.

Confira cinco pilares da internet do futuro e que os anunciantes digitais devem fazer para se equilibrarem neste novo cenário.

1 – Conteúdo será consumido em Feed

Conteúdo moderno é descoberto através de uma curadoria nos feeds, e não de uma teia de páginas únicas. Os layouts das páginas precisam ser baseados em formatos inteligentes, tornando o conteúdo o centro das atenções. Com isso, a página sempre estará atrativa, com coisas relevantes e novas. A tendência do Feed de notícias está guiando a estratégia de grande publishers do mercado.

A adoção do Feed é necessária para as empresas, ao passo que os usuários já disseram “sim” a esse sistema. Anunciantes modernos devem distribuir conteúdo da marca de maneira que as pessoas possam se envolver nativamente com tais informações, ou seja, o sistema de Feed é um passo importante para alcançar esta conexão.

2 – Os anúncios precisam se encaixar discretamente na montanha de conteúdo

Na prática, um design moderno enfatiza a simplicidade e as funcionalidades. Desde o complexo design do iOS 7 a simples telha do Pinterest , todas as plataformas culminam no consumo de conteúdo. Em sites modernos, o conteúdo é exibido de maneira que os usuários não se percam dentro das plataformas.

Para os anunciantes, o desafio é criar um conteúdo discreto, porém agregando valor para o consumidor. Os anunciantes devem construir de forma integrada, não interruptiva, a publicidade com foco nos propósitos integrados. Se for feita de outra maneira, a estratégia será uma perturbação indesejável, e não surtirá o efeito desejado.

3 – Todos os sites serão integrados a outras plataformas

Isso não é novidade, mas ainda não é lei entre os anunciantes. Para se adequarem à internet do futuro, as plataformas terão que ser direcionadas e construídas pontualmente para cada dispositivo. Isso significa que os publishers já começam a implantar layouts de design mais limpos – que oferecem aos usuários uma experiência semelhante em todos os dispositivos.

Os anunciantes devem estar atentos às estratégias cross-device que devem dominar o mercado. As campanhas serão feitas com base no consumo em todas telas com acesso online, permitindo a conexão com social e outros tipos de interação.

4 – Todos os anúncios serão tratados como conteúdo

Anúncios modernos podem melhorar a experiência do usuário e não fazer com que ele odeie a marca. Os novos hábitos de consumo provam que quando os anúncios são bons, eles podem rodar ao lado do conteúdo natural. A combinação de conteúdo de qualidade, estágios integrados e compartilhamento social não apenas reforçou os esforços de marketing das marcas com viés para conteúdo, mas também demonstrou aos consumidores que os anúncios podem agregar valor a suas vidas. Esse precisa ser o mantra para as marcas de agora em diante.

5 – Todo conteúdo terá fóruns de conversação

O consumo de conteúdo por parte dos usuários vai muito além das paredes dos sites de notícias. Interatividade e conectividade estão se tornando cada vez mais indispensáveis para os publishers. Os usuários querem expressar suas opiniões e compartilha-las com o mundo. Com isso, os publishers e as marcas devem fornecer o conteúdo que incentive a conversas dos próprios internautas.

fonte: PróXXIma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *