Por que os profissionais de marketing antenados estão partindo para o online?

“Se seus clientes são empresas ou consumidores, se as transações são grandes ou pequenas, se o produto pode ou não ser comprado online — a web tem um papel crítico a desempenhar”

Se a última vez que você pensou sobre a internet foi há seis meses, então é hora de dar uma nova olhada. Esta é uma mídia que nunca fi ca parada e a razão pela qual ela continua sendo o canal de marketing que mais cresce ao redor do mundo é a força de seus resultados. Mas usar a web de forma efi ciente signifi ca muito mais do que simplesmente ter seu próprio website. Isto pode ser parte do plano, mas executivos de marketing habilidosos estão usando tudo, desde listas e banners de procura de propaganda, até patrocínios de mídia de nicho ou anúncios online, como formas de atingir seus consumidores. Um novo mix de ferramentas de mídia digital tem emergido ao redor do mundo. Elas ajudam os orçamentos de marketing a ir além, alcançando ummelhor retorno para o dinheiro. “Mesmo orçamento, melhores resultados” — esta é a frase que se ouve o tempo todo online. Seja por campanhas para a construção de marcas, seja pela geração de vantagens de vendas, mais e mais profissionais de marketing estão mudando para online, aumentando o papel da rede e seus mixes de mídia e colocando em prática mecanismos simples que traçam precisamente seu desempenho.

Na Europa e na América do Norte, a internet tem amadurecido nos últimos anos, e isto acontecerá em breve no Brasil. Em muitos países as pessoas já passam mais tempo navegando do que ouvindo rádio. No Reino Unido, a rede já está até ultrapassando a televisão, e tudo isso sem contar as pessoas que ouvem rádio e assistem TV no monitor de seus computadores.

Profissionais de marketing espertos perceberam que o padrão de consumo de mídia passou por uma mudança massiva desde o fim dos anos noventa. Eles estão trazendo a internet para dentro do coração de seus planos de marketing e mix de mídia. Contra um contexto de fragmentação de públicos em muitas mídias tradicionais, não é surpreendente que esse crescimento ininterrupto dos públicos online revelese atrativo.

Públicos que antes jamais poderiam ser atingidos agora estão disponíveis. Eles estão atentos e não são alcançados por nenhuma outra mídia enquanto estão no trabalho. Online combina um estilo de vida excepcional e alvo de interesses com a habilidade de entrega para públicos de mercado de massa. O tempo de nunca ter certeza sobre o funcionamento de seus elementos de propaganda já era. Os profissionais de marketing só pagam por anúncios que aparecem na cara de um espectador. Pense na quantidade de anúncios em jornais ou revistas que você nunca viu porque nunca abriu aquela página. Então, pense novamente sobre o meio online.

E isso é apenas o começo. Há dezenas de outras razões que explicam porque a indústria online tem dobrado de tamanho todos os anos em muitos países — da facilidade do planejamento de mídia internacional à maneira com que os consumidores podem ser conectados a uma loja de marca online, além do poderoso impacto criativo que a mensagem desse meio pode ter, já que online se tornou o primeiro porto de escala para consumidores buscando feriados, carros novos ou produtos financeiros.

Se seus clientes são empresas ou consumidores, se as transações são grandes ou pequenas, se o produto pode ou não ser comprado online — a web tem um papel crítico a desempenhar.

O modelo de marketing da mídia tradicional também foi transferido para online, mas com três importantes mudanças. Primeiro, o baixo custo da propaganda online permite que muitas empresas alinhem suas marcas com a mídia premium de jornal ou TV de uma maneira que jamais conseguiriam off-line. Segundo, a internet oferece às empresas uma maneira de atingir grupos específicos de consumidores devido à vasta variedade de websites — e a rica profundidade de canais especializados dentro dos grandes sites permite às companhias encontrar o ambiente editorial perfeito no qual elas querem ser vistas. Essa é uma mídia de milhares de nichos, criando um lugar perfeito para cada marca. A terceira mudança é o preço. O custo de entrada fi cou excepcionalmente baixo e, embora os públicos tenham crescido a uma taxa meteórica, isso não acontece com o preço da mídia e o custo da criatividade.

autor: Danny Meadows-Klue
fonte: Conexão Msn

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *