O marketing focado no mindset





Osvaldo Barbosa de Oliveira, diretor geral do LinkedIn no Brasil, analisa como compreender compreendendo a intenção para estimular engajamento de profissionais online

O poder da publicidade com caráter emocional para tocar nossos corações e mentes é inegável. Grandes e pequenas marcas foram ligando-se ao apelo emocional desde o início da publicidade. Mas por que os marqueteiros evitam aplicar a mesma estratégia quando se focam em profissionais de negócios? Enquanto nossa mentalidade pode mudar conforme alternamos entre nossas vidas sociais e profissionais, nossa natureza humana se mantém intacta e nossas emoções estão sempre em cena.

Recentemente, o LinkedIn buscou compreender o papel que a emoção tem na mente de um profissional e alguns outros pontos em um estudo intitulado The Mindset Divide (Dois contextos, dois mindsets). Nós buscamos compreender os fatores motivadores por trás de como e por que as pessoas passam seu tempo em redes sociais pessoais e profissionais. Nosso objetivo foi o de ajudar os profissionais de marketing a entender melhor a mentalidade profissional nessas plataformas e prover insights sobre como atingir efetivamente seu público.

Nós segmentamos em dois tipos de redes sociais – profissional e pessoal – e, junto com a TNS, entrevistamos 6.000 pessoas em 12 países. Baseado em nossas descobertas, é evidente que através da criação de campanhas com caráter emocional e de mensagens devidamente alinhadas à mentalidade, os profissionais de marketing podem aumentar suas chances de atingir os profissionais globais dos dias de hoje de forma convincente e, potencialmente, ganhar vantagens competitivas.

É fácil presumir que apenas redes sociais pessoais captam as emoções e paixões dos usuários, porém, nossa pesquisa mostra exatamente o contrário. As pessoas são movidas por uma grande dose de emoções quando usam suas redes profissionais. Essas emoções poder ser menos óbvias do que as que você pode averiguar nas redes pessoais, mas elas não são menos poderosas. Profissionais que fazem networking online são movidos pela ambição, segurança e necessidade de felicidade, que são emoções à espreita logo abaixo da superfície. Somos todos motivados pelo desejo de sermos provedores capazes, economizar fundos para a aposentadoria, pagar a faculdade para nossos filhos e talvez até comprar a casa dos sonhos.

Os profissionais de marketing deveriam também entender que nem todas as redes sociais foram criadas iguais e propósito e mentalidade variam de acordo com cada plataforma. Essa é a diferença básica entre “passar o tempo” e “investir tempo”. Nós sabemos que sites sociais são tipicamente usados para socialização e entretenimento. Em redes profissionais, a mentalidade tende a ser propositada e orientada a objetivos. Nossa pesquisa revelou que as pessoas estão três vezes mais propensas a usar redes pessoais para entretenimento e três vezes mais propensas a usar redes profissionais – quando comparado às redes pessoais – para manterem-se atualizados sobre assuntos relacionados a suas carreiras.

Tendo isto em mente, sugerimos que as marcas estejam atentas ao tipo de conteúdo que oferecem aos consumidores e alinhem suas mensagens a cada mentalidade. Nós acreditamos que os usuários de redes profissionais esperam receber acima de tudo insights que alavanquem suas carreiras, e sabemos que eles esperam obter informações sobre marcas 26% a mais em redes profissionais do que em redes pessoais. Quando classificamos o tipo de conteúdo que os usuários esperam ver, comprovamos que as Atualizações de Empresas ocuparam o 2º lugar nas redes profissionais e o 9º em redes pessoais.

Um bom exemplo disso é o nosso trabalho recente com o Citi, uma empresa que atualmente tem um dos mais bem-sucedidos grupos na plataforma do LinkedIn. Citi’s Connect: Rede Profissional para Mulheres oferece conteúdo de curadoria e recursos sobre temas relevantes para mulheres de negócios. Como empresa, eles estão profundamente engajados na conversa do dia-a-dia dentro deste grupo, onde temas altamente polêmicos, como “Bullying no Ambiente de Trabalho” e “Tenha tudo”, são discutidos abertamente. Essas questões realmente tocam em pontos com os quais a profissional se importa, e por sua vez, o Citi tem visto um engajamento e lealdade enorme de mais de 50.000 mulheres se afiliando ao grupo em cinco meses. Este é o grupo com o crescimento mais rápido no LinkedIn, com integrantes 2,5 vezes mais engajados do que a média, com 324 pessoas aderindo diariamente.

Nós sabemos que as mídia sociais são um ambiente em constante evolução, mas quando se trata de marketing, adotar uma abordagem segmentada para cada plataforma levará ao sucesso. Ao entender a mentalidade e emoção através de diferentes redes sociais, os profissionais de marketing podem melhorar a relevância e engajamento, o que, naturalmente, irá incentivar as pessoas a disseminar as mensagens da marca. Como você ganha o coração e a mente do seu público? Lembre-se que somos todos seres emocionais, seja no trabalho ou no lazer.

autor: Osvaldo Barbosa de Oliveira
fonte: http://www.proxxima.com.br

Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *