A morte do post orgânico no Facebook

Se você não pode investir em mídia paga para impulsionar os seus posts no Facebook, não abandone sua página. Mas comece a oferecer seu conteúdo em outros canais onde seu público pode estar.

  1. A morte do post orgânico no Facebook




Dava pra perceber que uma hora ia acontecer. O momento chegou em que o alcance orgânico dos posts das páginas no Facebook declinou tanto que podemos afirmar: acabou. Para uma marca se relacionar com os membros do Facebook é preciso investir. Mais.
As pessoas não vão sair do Facebook por conta disso, então abandonar a plataforma não é opção. Seus clientes estão lá.
As empresas que se moveram rapidamente já estão apostando em conteúdos gerados exclusivamente para anúncios na rede social. Quem ainda não tinha se preparado vai ter que mudar às pressas suas estratégias. Agora.

Não deve ser um grande problema para grandes empresas e marcas consagradas focar em estratégia de mídia paga. Mas para os pequenos negócios e empresas sem grande poder de investimento o Facebook deixou de ser uma (esperança de) via de divulgação quase tão fácil e barata quanto um bom boca-a-boca.

É preciso entender urgentemente 3 coisas

1. Sua página no Facebook nunca foi sua. Leia o acordo de utilização. Seu conteúdo deveria estar em sua plataforma. Colocar numa plataforma que está fora de seu controle é um risco. Quem aproveitou, aproveitou. Você tem um site ou blog com conteúdo relevante para onde direcionar e manter o contato com sua comunidade de clientes? Ou gastou todo seu esforço aumentando o número de likes de sua fan page?

2. Você pode achar que não faz mais sentido o tipo de post que incentiva “compartilhe pra ganhar” ou “curta para concorrer”. Só que nesse exato momento estão acontecendo centenas de sorteios para quem se inscrever neste ou aquele canal no YouTube. Você ainda não tinha pensado na criação de um canal lá? Acha que produção de vídeos é cara? É mais barata do que você pensa e, como tudo, vai funcionar bem se for feita por profissionais.

3. Sua presença ativa no Facebook ainda ajuda de alguma forma o seu SEO, ou a capacidade de sua marca ser encontrada na web. De modo que se você não sabe se investir mais em mídia paga no Facebook funciona para seu negócio ou se não dispõe de mais recursos neste momento, mantenha sua página minimamente ativa, ajuste o seu conteúdo e analise o impacto disto tudo em seus números antes de sequer pensar em simplesmente abandonar a plataforma.

Diversificar ou encontrar outra rede social com mais potencial para seu negócio específico como, por exemplo, o Pinterest para o mercado de moda e decoração, também é uma ótima pedida para quem ainda não apostou nisso.

Eu disse ali em cima que seus clientes estão lá, no Facebook. E é verdade. Mas estão em outros lugares também. Você precisa descobrir onde. E lá, ao entrar em contato com eles, saiba mostrar que seu conteúdo vale a pena, que esta interação é mutuamente benéfica e, se calhar, até bastante divertida. Aí sim, independente das regras e mudanças das diversas redes sociais, em algum lugar dessa imensa internet você e seu cliente vão se encontrar. E reencontrar.

autor: Antonio Santos Alves
fonte: [Webinsider]

Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *