Metas: por que ter e como implementar





Desenvolver um planejamento e trabalhar com metas é um modelo de negócio que, apesar de ser comum em países desenvolvidos, como os Estados Unidos, agora começa a se evidenciar no Brasil.

As metas são verdadeiros direcionadores de trabalho, individual e em equipe, além de serem o componente principal para medir o desempenho dos profissionais e da própria companhia. É importante que as metas sejam claras para todos os envolvidos. Assim, cada indivíduo saberá como se posicionar, como contribuir e o que esperam dele dentro da companhia na qual atua. Da mesma maneira, a empresa também terá seus desafios, de crescimento e faturamento, abertos para toda a equipe.

A essência deste trabalho está na criação dos desafios, de forma que os objetivos individuais se entrelacem com os objetivos da companhia. É preciso que as metas sejam desenhadas e estabelecidas diretamente para cada receptor. Só assim elas terão sentido e caminharão 100% alinhadas ao que cada profissional pode gerar para a empresa dentro da sua função.

Para complementar todo o trabalho, é preciso que a empresa tenha uma área responsável pelo monitoramento da execução e mensuração dos resultados de todas as metas. Esta é uma etapa que depende, e muito, do porte da companhia. O ideal é que haja um responsável, ou uma equipe, por essa auditoria interna e que seja uma pessoa isenta de qualquer tipo de relação com as áreas analisadas. Esta preocupação é necessária para evitar que atividades e acontecimentos rotineiros atrapalhem a execução dos processos.

Atuar com um modelo de gestão de negócios baseado em metas por resultados oferece vantagens às companhias, como foco nas atividades e crescimento continuado da empresa.

Quem já trabalha neste formato sabe que o desafio é grande, tanto para os profissionais quanto para os gestores. Do lado dos colaboradores, as expectativas estão na adaptação à rotina com maior cobrança e pressão. Já para os líderes, a maior dificuldade está na análise apurada e na definição das estratégias condizentes com a realidade do mercado nacional e mundial.

Para que esse modelo de negócio seja bem sucedido, também é necessário que as pessoas estejam sempre estimuladas para trabalhar em prol do mesmo objetivo. Neste aspecto, muitas companhias optam por um estilo de trabalho que dá ênfase à liberdade na formatação das ações e operações dos funcionários, ou seja, não importa como a pessoa irá fazer, mas, sim, como ela atingirá seus objetivos. As metas e a pressão funcionam, mas sempre deve haver uma contrapartida, algo positivo que inspire e continue satisfazendo os colaboradores.

A motivação pode vir também com programas que agreguem valores para os funcionários, em ações de mentoring interno (no qual os líderes de diversas áreas da companhia identificam nos funcionários alguns pontos para o melhor desenvolvimento profissional), entre diversos outros que já é prática no mercado.

O importante é sempre ter em mente que tudo é um processo, constituído de diversas etapas e que ao longo do período, do início da ação, tudo tende a se alinhar. Trabalhar em cima de metas sobre o resultado é um exercício diário para todos os envolvidos na companhia. Só com muito comprometimento e empenho é que todos alcançarão os objetivos propostos, passando credibilidade no conceito de trabalho em cima metas, na empresa e nos profissionais que a compõem.

autor: Paulo Roberto de Alencastro Jr
fonte: http://www.adnews.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *