Getting social: como usar as redes sociais a favor da sua marca

  1. Getting social: como usar as redes sociais a favor da sua marca




A agência de marketing social We are social elaborou uma pesquisa sobre o per l dos usuários de internet e redes sociais no mundo em 2015.

Especicamente em relação ao Brasil, de acordo com o estudo, o uso da internet já atinge 54% da população, número superior à média mundial, que é de 42%. O tempo gasto com a internet também é significativo, tanto na navegação via laptops e desktops (5,4 horas/dia) como na navegação por meio de dispositivos móveis (3,8 horas/dia). Soma-se a este cenário, outros números bem interessantes:

Getting social: como usar as redes sociais a favor da sua marca

Esses números impressionam. São eles que embasam as muitas possibilidades para o bom uso do social e que as oportunidades poderiam ser melhor aproveitadas se as companhias compreendessem como essas redes sociais podem gerar cada vez mais valor para suas marcas e produtos por meio das redes sociais.

Essas possibilidades surgem, principalmente, porque a todo momento milhares de usuários deixam informações relevantes no ambiente digital – seja por meio de comentários em blogs, resenhas em e-commerces, atualizações de status em redes sociais, os quais podem gerar insights e agregar valor aos negócios nas mais diferentes esferas. Ao analisarmos o ambiente online, conseguimos entender, por exemplo, o que os consumidores esperam da Black Friday, as preferências dos brasileiros durante o Carnaval ou ainda as suas expectativas frente a um grande evento esportivo.

No entanto, para que isso aconteça, é preciso extrair esses dados e aliá-los a informações para gerar conhecimento sobre o que está sendo pesquisado. O primeiro passo para isso é realizar um monitoramento de redes sociais. Esse monitoramento pode ser feito por meio de plataformas específicas. Tais plataformas permitem obter esses dados para que eles resultem em vários tipos de aplicações. Vamos a algumas delas.

Atendimento ao cliente

Quando monitoramos contas sociais por meio de plataformas, fica mais fácil perceber o que estão falando sobre a sua marca ou produto no ambiente digital. Além disso, por meio das plataformas de monitoramento, também é possível saber quanto tempo em média leva para um cliente ser atendido das redes sociais, quem é responsável pelo atendimento, se aquele problema foi ou não solucionado e fazer social CRM. Trata-se, portanto, de uma importante ferramenta para o chamado SAC 2.0.

Monitoramento de concorrência

Do mesmo jeito que podemos observar nossa marca e produto, podemos igualmente coletar informações relevantes dos nossos concorrentes. Essa estratégia permite que possamos verificar não apenas o posicionamento desses concorrentes, como também extrair informações relevantes sobre o comportamento do público e sua percepção por outras marcas e produtos similares.

Diagnóstico de percepção de público

Também é possível utilizar o monitoramento de uma marca ou produto para diagnóstico de percepção de público. Isso significa que, por meio dos dados coletados, é possível realizar a categorização da marca e/ou dos produtos, ou ainda gerar insights por meio de menções positivas ou negativas sobre o que está sendo analisado. Isso porque, neste caso, o monitoramento pode ajudar a identificar os pontos fortes e fracos de marcas e produtos. Assim, observar as redes sociais pode ser um bom indicativo de como estamos sendo percebidos pela audiência e de uma maneira mais pessoal do que pesquisas de satisfação. Lembre-se: dados já estão lá no ambiente digital; só precisamos coletá-los.

Conhecimento de público-alvo

Como mencionado anteriormente, as redes sociais estão permeadas de dados relevantes sobre os usuários. Dessa forma, um olhar mais profundo sobre esses dados permite observar aspectos demográ cos, as atividades, os interesses e as opiniões dessa audiência, o que permite fazer uma análise mais assertiva de quem de fato é o meu público, do que ele gosta, onde ele vive.

Prevenção de crises

O uso de plataformas de monitoramento pode ser também um importante aliado na prevenção de crises em redes sociais. Em um ambiente no qual qualquer usuário pode deixar sua opinião sobre algo, ficando ela acessível para milhares de pessoas em todo o mundo, a decisão de monitorar ou não sua marca pode signi car a diferença entre consertar um mal entendido em tempo real e ter que gerenciar uma verdadeira catástrofe a longo prazo. Em tempos de imediatismo, quanto antes soubermos de um problema presente nas redes sociais, mais rapidamente conseguimos administrá-lo e resolvê-lo.

Gerenciamento de campanhas

As campanhas de marketing online também podem encontrar no monitoramento de redes sociais um aliado valioso. Por meio dele, é possível verificar a eficácia dessas campanhas, analisando-se aspectos como sentimento em relação ao que foi veiculado, o alcance que ela teve e a repercussão. Mesmo porque, às vezes, uma menção espontânea de um influenciador pode ter mais impacto do que um anúncio em determinada rede social. Trata-se, portanto, de ir além do ROI (retorno sobre o investimento) para analisar se o caminho escolhido para a divulgação de uma marca ou produto foi a escolha certa ou não.

Identificação de atores e influenciadores

Influenciadores são usuários que têm relevância dentro de uma determinada rede social ou grupo digital. Por isso, saber identificar esses atores dentro do ambiente digital em que sua marca ou produto está inserido pode ser de grande importância em campanhas ou para a dissolução de crises, por exemplo.

Entendimento das necessidades de mercado

Conforme mencionado anteriormente, os usuários preenchem as redes sociais com importantes informações que vão desde dados demográ cos até mesmo intenções e desejos de compra. Ao monitorarmos as redes sociais, temos acesso a esses dados gratuitos presentes nas mídias e podemos tomar decisões mais assertivas, por exemplo, no lançamento de uma campanha ou de um produto.

Produção de conteúdo

Atualmente, o marketing de conteúdo é uma forma bastante interessante de trabalhar conteúdo relevante junto aos usuários e podemos agregar ainda mais inteligência a esta prática incluindo o monitoramento de redes sociais para identi cação do público-alvo, bem como para saber quais são os hábitos de consumo de conteúdo desses usuários. Entre as informações relevantes, neste caso, estão a grafia de palavras, os assuntos que eles mais se interessam e conteúdos que eles gostariam de acessar sobre determinado assunto.

Todo esse panorama nos remete ao fato de que, mais do que nunca, as pessoas são produtoras e consumidoras de conteúdo. Cabe às empresas e agências entenderem como aproveitar melhor as informações a seu favor. Para tanto, é importante não apenas ter um planejamento estratégico definido para a sua presença digital, como também escolher as ferramentas e metodologias adequadas para uma gestão de projetos e de equipes e cientes.

fonte: Ebook- Share The Social • Scup e Runrun.it

Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *