A diferença entre inbound e outbound marketing

  1. A diferença entre inbound e outbound marketing




O tradicional versus o novo. É basicamente sobre essa velha discussão que estamos falando quando abordamos as diferenças entre o Inbound Marketing e o Outbound Marketing. São modelos que apresentam diferentes focos: Enquanto no primeiro caso a ideia é conquistar a atenção do cliente de forma orgânica e espontânea, planejando o funil de vendas até a conversão, no segundo caso temos uma abordagem mais agressiva do marketing, movida, principalmente, pelo setor de vendas. Um exemplo é o marketing digital em comparação com o telemarketing.

Afinal de contas, qual é o modelo certo a ser adotado? Pode ter certeza de que se houvesse uma resposta definitiva para essa questão, ela não seria tão debatida no mundo empresarial atualmente. A verdade é que, tanto o Inbound Marketing, quanto o Outbound marketing, podem ser extremamente eficazes se aplicados da melhor maneira possível. Claro que, no segundo caso, normalmente é necessário investir mais recursos para ter sucesso, já que estamos falando de uma ação de larga escala. Nesse post, você vai conferir as principais diferenças!

Inbound Marketing: Compartilhamento e criação de conteúdo

A nova concepção do marketing entende que o processo de vendas pode ser encarado como um funil. Basicamente, tudo começa com o planejamento, momento em que as plataformas e as estratégias serão escolhidas, passando por várias etapas até a conversão, considerando os “momentos” do cliente. Em cada etapa, uma abordagem diferente deve ser usada. Muitas pessoas dizem que o Inbound Marketing é uma tática que se baseia em ganhar o interesse do consumidor, em vez de “comprá-lo”.

Por isso, é preciso nutrir o público-alvo com informações relevantes e engajá-lo para que ele continue seguindo em frente no funil. As estratégias utilizadas no Inbound Marketing podem ser o Marketing de Conteúdo, o Vídeo Marketing ou o E-mail Marketing, por exemplo. Nesses modelos, é possível cativar o seu consumidor para que, de forma mais espontânea, ele busque por seus produtos e serviços. Segundo pesquisa feita pelo Viver de Blog, o Inbound Marketing costuma ser 62% mais barato que o Outbound Marketing além de garantir um ROI de 275%.

Outbound Marketing: Indo direto ao ponto

Há, ainda, a velha abordagem a ser adotada. Pode parecer que, por existirem cada vez mais plataformas disponíveis para se investir no marketing, o Outbound Marketing esteja ultrapassado. Acontece que muitas empresas ainda utilizam a estratégia. Por que? Porque dá certo! Embora seja exigida uma estrutura muito maior e, portanto, mais cara, estratégias como o Telemarketing e a promotoria de vendas ainda são eficazes.

Nesse modelo, as empresas conseguem por diversos meios montar o seu banco de dados – seja em cadastros nos Pontos de Vendas (PDV) ou, até mesmo, comprando eles – para então apostar diretamente nas vendas. É claro que o nível de rejeição, por parte do cliente, costuma ser muito grande nesse tipo de abordagem, mas se considerarmos um sistema que funcione em larga escala, o resultado a curto prazo certamente será benéfico.

Estratégias de Outbound Marketing

O Outbound pode soar velho, mas se adaptou bem às mudanças proporcionadas pela Internet. A quantidade de informação possível de se obter sobre um prospecto torna a aproximação do departamento comercial mais acertada e pessoal. Isso aumenta, e muito, a afetividade das ações de outbound.

Dentre alguns exemplos de táticas outbound que usamos atualmente, temos:

Geração de leads: Identifique os segmentos de mercado mais interessantes, busque dados em tempo real para analisar seus prospectos e passe leads qualificada para seu departamento comercial.

  • Cold Calls: Crie roteiros customizados para as conversas, baseado no segmento, levando em conta os desafios e objetivos do cliente.
  • Email Marketing: Dispare emails para cada segmento de mercado com conteúdo focado para conquistar clicks para páginas trackeadas. Dessas forma, você poderá inserir cookies em seus prospectos e torná-los alvos de conteúdo segmentado específico.
  • Mala Direta: Envia ofertas e anúncios específicos para cada segmento.
  • PPC: Use dados psicográficos para focar e alcançar usuários específicos e segmentos de mercado com mensagens muito personalizadas.
  • Anúncios em Social Media: Crie grupos customizados para promover conteúdo específico.
  • Eventos: Identifique os eventos interessantes baseado na segmentação do mercado e utilize propagandas online e as mídias sociais para atingir quem irá ao evento com mensagens relevantes (você nem precisará ir ao evento!)

O que escolher: Inbound Marketing ou Inbound Marketing?

    • Comunicação mais indireta.
    • Modelo de diálogo focado em comunicação e interação.
    • Custo relativamente baixo.
    • Conquista maior engajamento pois o conteúdo da mensagem é mais envolvente e relevante para o público.
    • É possível acompanhar resultados em tempo real e modificar a estratégia imediatamente se necessário.
    • Resultados em médio e longo prazo.
    • Comunicação direta entre comercial e prospecto.
    • Utiliza de modelo de comunicação em massa.
    • Atinge um maior número de pessoas.
    • Velocidade de ROI mais alta.
    • Atinge resultados mais rapidamente.

Evidentemente o Inbound Marketing é uma tendência nova e bastante recomendada para as empresas, principalmente se considerarmos os seus baixos custos e o fato de que a abordagem é feita de forma menos agressiva. No entanto, não podemos negar que o Outbound Marketing ainda oferece uma série de benefícios, principalmente se considerarmos as necessidades no curto prazo. No entanto, entre uma ou outra escolha, o ideal é sempre manter a opção de Inbound Marketing no seu planejamento, mesmo quando sua empresa opere basicamente pela outra modalidade. Isso porque estamos percebendo uma mudança de perfil do consumidor, cada vez mais exigente e questionador.

fonte: Ingage Blog

Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *