Dez curiosidades sobre o Dadinho

O doce de amendoim macio e em formato de cubo é um dos preferidos das crianças desde os anos 50, e ainda hoje é comercializado, tornando-se uma das marcas mais lembradas dos últimos anos. Com tanta longevidade, é natural que muitas curiosidades enriqueçam sua história. Mesmo que algumas, hoje, pareçam meras especulações, devem ser sempre recordadas antes que se percam no tempo. Conheça algumas delas:

Seu nome oficial era IV Centenário por um bom motivo

O Dadinho foi lançado pela Chocolates Dizioli em 1954, ano em que São Paulo comemorou seus 400 anos de fundação, evento que ficou conhecido como Quarto Centenário, ou IV Centenário, nome que foi oficialmente dado ao doce em seu lançamento.

Foi o primeiro doce a ser comercializado em embalagem metalizada

Pelas comemorações do IV Centenário da cidade, houve uma chuva de papéis prateados pela cidade, que brilhavam ao sol e proporcionaram um espetáculo bem bonito. A Dizioli usou a ideia e embalou seu novo produto com papel prateado, para remeter às comemorações daquele ano. Foi o primeiro doce a ser embalado em papel prateado no Brasil.

Papel prateado que inspirou a embalagem do Dadinho

Papel prateado que inspirou a embalagem do Dadinho

O fabricante adotou o apelido como nome oficial do doce

Depois de alguns anos, o Dadinho já era um fenômeno de vendas, mas ninguém o chamava pelo nome IV Centenário, e sim, pelo apelido que descrevia sua forma: Dadinho. A Dizioli, então, adotou esse como nome oficial do produto, mas mantendo na embalagem os dizeres IV Centenário.

Oscar Niemeyer está na embalagem

A embalagem prateada do Dadinho tem alguns desenhos, como estrelas e um misterioso desenho dentro de um círculo azul, que muitos dizem ser o “D” de Dizioli. Outros, no entanto, afirmam que trata-se da representação gráfica de uma obra de Oscar Niemeyer intitulada Voluta Ascendente, que foi construída no Parque do Ibirapuera no ano de sua inauguração, mas que, devido ao seu formato, não se sustentou e, em pouco tempo, caiu.

Obra de Oscar Niemeyer na inauguração do Parque do Ibirapuera

Obra de Oscar Niemeyer na inauguração do Parque do Ibirapuera

A embalagem se manteve com um erro de português por décadas

Desde que foi concebido, o Dadinho vinha com a inscrição “IVº Centenário”, o que permaneceu até que essa inscrição fosse abandonada pelo fabricante, deixando apenas o nome oficial Dadinho. Acontece que números romanos não pedem a indicação de ordinal (º), o que configura um erro de português. O certo seria apenas IV Centenário, sem o “º”.

null

Dadinho no programa do Fofão

A Dizioli foi patrocinadora do programa do Fofão na Bandeirantes, nos anos 80. O programa infantil trazia o personagem vivido por Orival Pessini, que surgiu no Balão Mágico da Globo, mas logo ganhou seu próprio programa, gravou discos e até teve um filme no cinema. O Dadinho, que era um produto tipicamente paulista, teve uma rápida ascensão no Brasil todo por causa da atração.

Programa TV Fofão, nos anos 80

Programa TV Fofão, nos anos 80

Seu formato de cubo perfeito foi perdido nos anos 90

Na década de 90, o formato do Dadinho foi um pouco alterado. O que era um cubo perfeito, como um dado, acabou achatado, ficando cerca de um terço menor na sua altura. Esse formato permanece até hoje.

O antigo e atual formatos do Dadinho

O antigo e atual formatos do Dadinho

Hoje, ele é fabricado em Ribeirão Preto

Inicialmente produzido na cidade de São Paulo, o Dadinho hoje em dia pertence a uma empresa chamada Bono Gusto, que o fabrica no interior do estado, na cidade de Ribeirão Preto, de onde segue para todo o país.

Uma nova linha de produtos foi lançada

Uma pesquisa feita pelo atual fabricante constatou que os adultos se lembram do doce como uma das marcas de sua infância, mas não o compram mais por se tratar de um produto infantil. De posse dessas informações, a Bono Gusto investiu em novos produtos com a grife Dadinho. Bombons, wafers recheados e até um pote de Dadinho cremoso são os novos produtos que trazem o nome Dadinho em sua embalagem; todos prometem manter o sabor do original.

Novos produtos Dadinho

Novos produtos Dadinho

A produção aumenta durante o inverno

Por se tratar de um doce de amendoim, a tradição o liga naturalmente às festas juninas, e, nesse período, a produção de Dadinho cresce muito, porque a demanda é bem mais alta do que no resto do ano.

autor: Roosevelt Garcia
fonte: Veja – Blog Memória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *