Black Friday, Cyber Monday e Boxing Day dicas para tirar melhor proveito destas promoções

  1. Black Friday




Saldão, queima de estoque, descontos imperdíveis, “o patrão enlouqueceu”. Nada deixa um consumidor mais feliz que essas palavrinhas mágicas. E os meses de novembro e dezembro já são sinônimo de liquidação.

Seja antes ou depois do Natal, todo mundo está de olho em oportunidades de pagar menos pelo produto dos sonhos.

Para sua loja, é o momento de aquecer as vendas, atrair novos clientes. Isto é, se você fizer direitinho sua lição de casa, pois não há nada mais frustrante para um consumidor que achar que vai levar vantagem e acabar com uma bela dor de cabeça.

Quer tirar proveito deste artifício para fechar o ano com um saldo ainda mais positivo no seu caixa? Então conheça as datas que você não pode perder e anote as dicas para se dar bem em todas elas.

Black Friday

Sexta-feira já é um dia naturalmente feliz. Dia da cervejinha, da pizza, do filminho, da balada, do descanso merecido após a semana de trabalho. Mas, entre todas as sextas do ano, há uma que é especial. Trata-se da última sexta-feira do mês de novembro, também conhecida como Black Friday, um dia de promoções incríveis e descontos sem igual.

A data, que cai no meio do feriado de Ação de Graças, já é tradicional no varejo americano. Há anos, milhares de pessoas se amontoam em frente às lojas e saem, literalmente, no tapa para garantir seus descontos.

A novidade desembarcou recentemente no Brasil, e parece que chegou para ficar. Em 2012, o e-commerce faturou 243,8 milhões de reais durante as 24 horas de promoção, um crescimento de 143,8% em relação ao ano anterior, segundo o e-bit. Mais de 300 lojas virtuais participaram da ação. Neste ano, a expectativa é de que novos recordes sejam quebrados.

Para muitos varejistas online, a data já é mais importante que o próprio Natal. “Quem compra pela internet não deixa para a última hora, pois tem medo de o produto não chegar a tempo. Muita gente aproveita os descontos da Black Friday para fazer todas as suas compras de fim de ano”, explica Leonardo Simão, CEO e fundador da Bebê Store.

Cyber Monday

Voltada exclusivamente para o e-commerce, a Cyber Monday, na segunda-feira seguinte ao Black Friday, serve para finalizar o que sobrou no estoque.

Nos Estados Unidos, as vendas chegaram a 1,46 bilhão de dólares no ano passado, crescendo 17% em relação ao ano anterior, de acordo com dados da comScore. Mais de 500 varejistas online aderiram à liquidação.

No Brasil, os números foram mais tímidos – cerca de 50 lojas fizeram promoções, segundo o portal Busca Descontos, organizador da ação. Mas grandes nomes do e-commerce, como Americanas.com, Submarino, Ponto Frio, Extra, Walmart e Saraiva, entraram na onda, oferecendo até 80% de desconto em alguns itens. Para este ano, as previsões também são otimistas.

Boxing Day

Seguindo a linha da Cyber Monday, o Boxing Day foi realizado pela primeira vez, no e-commerce brasileiro, em 2011. O feriado, também importado do exterior, tem como propósito liquidar de vez o que sobrou do estoque de final de ano, oferecer produtos com descontos agressivos logo após o feriado do Natal.

Os dados confirmam a eficácia da ação: no ano passado, a data movimentou 81,6 milhões de reais no e-commerce, 39% a mais que os 58,9 milhões de reais em vendas registrados em 2011.

Ao todo, foram mais de 200 mil pedidos feitos via internet, com ticket médio de 405 reais. A categoria mais vendida no período foi a de eletrodomésticos (19% das vendas), seguida por saúde e beleza (12%) e moda (10%).

Para vender mais

1. Ofereça descontos reais

Se você está disposto a entrar na “brincadeira”, então tem de ser para valer. Não adianta superfaturar o valor do seu produto e, depois, oferecer um desconto trazendo-o para o preço original, pois o consumidor está bem atento a essa prática. E as empresas que fazem isso estão entrando para a lista negra do comércio eletrônico.

A dica é: faça contas e se planeje para ofertar abatimentos que realmente atraiam o consumidor e deixe-o satisfeito com a loja, para que ele volte a comprar da sua loja no futuro. Negocie com os fabricantes para não prejudicar sua margem.

2. Reveja sua infraestrutura tecnológica

Como as promoções duram somente 24 horas e muitas peças acabam se esgotando rapidamente, o tráfego no seu site terá picos intensos de acesso, especialmente nas primeiras horas de promoção. Portanto, certifique-se de que seu sistema está preparado para atender essa alta demanda de visitas e compras.

Ou seja, é preciso que todas as páginas estejam funcionando perfeitamente, desde a home até a finalização da compra. Além de fazer com que você perca vendas, falhas tecnológicas comprometem sua reputação.

3. Prepare sua logística

Reforço no estoque e na equipe também é um ponto crucial. Você precisará ter agilidade para controlar saídas do estoque, processar pagamentos, embalar e despachar produtos. Estabeleça prazos bem definidos e deixe claro para o consumidor quando será feita a entrega, levando em consideração que o volume de produtos a ser despachados após a data será maior que o normal. A procura por atendimento também vai aumentar, e não é legal deixar o cliente esperando horas pela sua vez. Esteja preparado para tudo isso.

4. Divulgue sua ação

Não adianta deixar tudo prontinho, se ninguém aparecer. Você precisa avisar o consumidor que sua loja está participando da liquidação. Disparar um e-mail marketing nas semanas que antecedem a data, já adiantando alguns dos descontos que serão oferecidos, é um bom jeito de chamar a atenção. Investir em propagandas, links patrocinados e parcerias também é um caminho a ser considerado, além de chamadas no próprio site.

fonte: Blog Uol Host

Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *