Alguns números sobre e-mail marketing de permissão

O e-mail marketing só acontece quando enviado com a permissão do usuário – qualquer coisa diferente disto deve ser considerado spam. O envio de e-mails não autorizados só prejudica uma forma de publicidade legítima e eficiente.

Na mais recente edição de seu relatório mensal The State of Spam, a Symantec mostra que o total de mensagens não solicitadas correspondeu a 80% de todos os e-mails enviados em agosto.

Conforme o relatório, algumas empresas e marcas foram contaminadas pelo péssimo vício do spam. A ilusão é a de que, enviando grandes massas de comunicação sem a permissão do usuário, ainda que muitos e-mails enviados sejam rejeitados, aqueles que forem abertos, mesmo que em menor número, compensam o esforço.

Mas apesar dos problemas atuais relacionados ao spam, uma pesquisa da Direct Partners, mostrou que o e-mail marketing correto e enviado apenas com a permissão do usuário tem gerado grandes resultados e tem sido responsável por boa parte do faturamento das empresas e que muitos executivos já estão preocupados com a elaboração de estratégias voltadas para e-mail marketing.

A Direct Partners é um instituto de Nova Iorque e sua pesquisa ouviu 30 mil entrevistados, todos executivos seniors de empresas que, em seu conjunto, somam faturamento de mais de U$ 100 milhões.

Um dos resultados do estudo aponta para o fato de que 35% das companhias (a maior parte da amostra) usam o e-mail marketing como sua principal ferramenta de marketing direto e que para 28% delas essa é a ferramenta de marketing direto com melhor desempenho e com maior facilidade de mensuração.

O estudo apontou também que muitos executivos entrevistados reclamaram que algumas companhias não investem em segmentação e ainda trabalham apenas com segmentações simples, como dados demográficos e sexo.

A Marketing Sherpa realizou também um estudo, segundo o qual os e-mails enviados diretamente e corretamente para os computadores pessoais do consumidor apresentam o melhor desempenho no indicador de ROI quando comparados às demais ferramentas de marketing direto.

Também vale apena mencionar o estudo da Radicati Group, uma empresa de pesquisa de mercado da Califórnia, especialista em e-mail e que estimou que o número de usuários de correio eletrônico já chega a 1,3 bilhão no mundo.

O Radicati previu também que dentro de quatro anos, em 2012, o número aumentará para 1,8 bilhão e que o número de mensagens disparadas por dia vai passar, pelas projeções, de 210 bilhões por dia, para 419 bilhões.

É por tudo isto que nós devemos acreditar no e-mail marketing enviado apenas com a permissão do usuário e que qualquer coisa diferente disto deva ser considerada spam, pois práticas como o envio de e-mails não autorizados acaba prejudicando este mercado que tem se mostrado cada vez mais promissor.

autor:
Michel Araújo
fonte: webinsider

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *