3 Verdades e 3 Mitos sobre o E-commerce





Verdade: “O mercado consumidor de uma loja online é incrivelmente maior do que o de uma loja física o que pode gerar um volume muito maior de vendas”.
Se você lança sua loja em português em um domínio .com.br, seu público potencial já é de 46 milhões de brasileiros que costumam comprar na internet. Seu bairro possui um público de mais de 100 mil consumidores?

Mito: “É muito fácil atingir o público consumidor do Brasil inteiro ou mesmo do mundo.”
Não, na verdade é necessário investir sério em publicidade e ter uma infraestrutura tecnológica parruda para suportar a demanda gerada.

Verdade: “É necessário muito planejamento para iniciar um e-commerce”.
Não basta adquirir uma ferramenta, cadastrar produtos e sair vendendo. Antes de tudo, sua loja tem que ter uma estratégia completa e bem estruturada. Uma dica é começar pela definição dos “4 pês” do Marketing depois avance para os “8 pês do e-commerce” que são uma extensão do primeiro método.

Mito: “Os consumidores online só compram o produto mais barato e não analisam outros fatores.”
Na verdade o consumidor online é muito criterioso e tem muita informação disponível, mas além da informação também assimila aspectos menos objetivos para tomar sua decisão de compra, como: marca, design, capricho do lojista, rapidez do atendimento e praticidade da compra. Na realidade, quase nunca o consumidor online compra o preço mais baixo. “Esmola demais, o santo desconfia”.

Verdade: “Nem sempre o e-commerce vende ao consumidor final”.
Existem muitas lojas online restritas ao um público específico como as lojas de produtos para evangélicos e outras lojas que fazem a venda da indústria ao distribuidor ou ao lojista.

É comum que o meio de pagamento desta modalidade que chamamos de Business to Business, ou B2B para os íntimos, não seja os mais conhecidos como o boleto e o cartão de crédito, muitas vezes o pagamento é uma fatura com prazos pré aprovados enviada junto ao produto.

Mito: “É muito perigoso comprar no e-commerce”.
Na verdade: comprar na loja física é mais perigoso que na loja virtual. Quando seu número de cartão de crédito é digitado em uma loja virtual, ele é em baralhado tantas vezes e com tantos dispositivos de segurança que é praticamente impossível interceptar qualquer dado compreensível, no entanto quando você entrega seu cartão a um garçom ou a um frentista, ele facilmente pode copiar os dados que está lendo ou fotografando. Pense nisso.

autor: Cristiano Chaussard
fonte: Acontecendo Aqui

Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *