Manifesto focado na comunidade de design





“mais cedo do que imagina 5 de cada 10 pessoas que você conhece não terá um emprego de verdade e dificilmente um endereço, eles trabalharão de qualquer lugar em seus macbooks e pensarão globalmente.”

eu venho da idéia de que existia um problema. estava calmo e tudo funcionava bem, mas ainda, eu estava insatisfeito. eu sabia que tudo não estava no seu melhor.

ocasionalmente eu estava certo. é por isso que eu tento vender meu trabalho agora mesmo que muitos clientes não se preocupem em entender para que estão pagando, contanto que eles “surpreendentemente” acabem com uma melhor aparência ou tendo maior valor.
eu chamo isso de um bom dia)

com o advento da internet eu também faço websites agora, então você pode me chamar de web designer se quiser, mas não me peça para fazer aqueles ícones brilhantes cheios de sombras e efeitos porque eu não sou desse tipo. sua tela é o meu papel e seus ded
s minha ferramenta. o segundo que você interagir com algo é meu problema agora. e eu adoro problemas.

eu tenho visto diversos tipos de designers, cada um, em seu ramo específico, tentando fazer de nosso mundo um melhor lugar para viver. mas com boa parte da nossa raça indo online eu me vi irrecusavelmente responsável por este ambiente digital. (sendo fra
co, eu não aguento mais olhar todos aqueles sites mal executados, eles fodem a vida de todo mundo)

minha apaixonada insatisfação acabou me dando energia para encarar as barreiras técnicas, me cegando para aprender como programar meus próprios sites. é doloroso e eu não vou mentir, eu ainda tenho medo de códigos, mas de fato eu sei que pela minha natur
za eu posso me tornar um grande programador.

e tudo que busco é criar um exemplo e com sorte instigar outros à fazerem o velho mas significativo “perguntar por quê, se preocupar como, e apresentar o que”.

meu nome é designer gráfico.

responsável por apresentar à todos como fazer melhor.

um eterno servente da comunidade.

autor: André Felipe
site: André Felipe

Postado em:

Um comentário

  1. Entendi o foco do texto, e até achei interessante, mas como manifesto, achei pretencioso e mal redigido. É só uma opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *