Conheça 6 regras curiosas da Fifa para uniformes das seleções

  1. Conheça 6 regras curiosas da Fifa para uniformes das seleções




Uniformes de seleções em Copas do Mundo são sempre alvos de debates sobre beleza, estilo, características marcantes. E pode parecer que é uma loucura generalizada, mas na verdade a Fifa tem regras bastante rígidas para os uniformes e, não só para o que entra em campo, mas todo o material esportivo produzido pelas marcas para as seleções.

O documento da Fifa sobre as regras tem 92 páginas e foi publicado, em parte, pelo site Creative Review. Todo esporte tem regras para os uniformes. É uma forma de padronizar e ajudar a deixar os números identificáveis, por exemplo, como acontece na Uefa – que obriga os times a entraram em padrões específicos para que os números sejam visíveis mesmo em uniformes listrados.

O futebol é só um dos esportes que faz isso. A MLB, liga de beisebol dos Estados Unidos, impede que qualquer uniforme tenha um desenho que pareça com uma bola de beisebol, mas ninguém sabe direito o motivo. Na Fifa, as regras do uniforme são rígidas e impediram, por exemplo, a seleção de Camarões de usar um uniforme de uma só peça, uma espécie de macacão. Também impediu que a mesma seleção jogasse com camisetas sem mangas. E as regras são muitas. Apresentamos algumas levantadas pela Fast Design:

1. Contornos nos números

Os números nas camisas possuem tamanho padronizado nas camisas, o que não é nenhuma surpresa – e ainda bem. A Fifa, porém, vai além desse tipo de padronização. Há um limite para o contorno nos números. Esse contorno – como há na camisa do Brasil, por exemplo – deve ter entre três e cinco milímetros. Não pode ser nem acima, nem abaixo disso.

2. Agasalhos padronizados

Agasalho nem faz parte do uniforme de jogo, mas também tem que seguir algumas regras. Os agasalhos são em geral usados por técnicos, membros da comissão técnica ou jogadores reservas, quando a temperatura é baixa. Se houver um logo atrás do pescoço, ele deve estar centralizado. Se há um logo nos lados do uniforme, só pode ter até 8 centímetros de largura (como as três listras da Adidas que se vê na imagem, no lado direito).

3. Colorido não é ilimitado

Os uniformes de cada seleções podem ter até quatro cores. Não, não é permitido ter mais cores do que isso. E as regras da Fifa determinam ainda que é preciso que uma das cores seja predominante. E não pode ser nenhuma cor exótica, muito brilhante ou uma cor que mude de aspecto.

4. Só pode usar os logos já registrados

As marcas esportivas disputam a tapa cada uma das seleções, especialmente as maiores, porque é uma grande chance de estampar o seu logo em camisas que serão vistas por milhões e milhões de pessoas. Só que não é permitido usar qualquer forma do seu logo. As marcas precisam registrar as marcas e a Fifa as aprovar para que sejam usadas nos uniformes e qualquer outro material esportivo das seleções. Tá pensando que é fácil assim?

5. Logos nos ombros precisam seguir regras também

Um dos itens que se tornaram comuns no design é que as marcas coloquem seu logo nos ombros das camisas. Só que é preciso seguir também uma regulação especificamente para isso. O logo no ombro tem um tamanho definido – 8 centímetros – e deve necessariamente estar centralizado. Ah sim: os logos devem ser simétricos dos dois lados da camisas.

6. Bonés? Tem regras também

Os bonés também possuem regras para as marcas produzirem. Há um tamanho padronizado para o logo, para o uso da bandeira nacional e até para o nome do jogador que for colocado no boné. O emblema da confederações não pode ter mais do que 50 cm² no boné, enquanto a bandeira não pode ter mais do que 25 cm².

Quer ver mais das regras da Fifa para uniformes e materiais esportivos? Clique aqui e veja o documento em PDF da Fifa.

tradução: Felipe Lobo
fonte: http://trivela.uol.com.br/

Postado em:

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *