Comic Sans, a fonte mais odiada do mundo

Em 2014 a Comic Sans completa 20 anos de existência, sendo uma das fontes mais famosas — e com certeza a mais odiada — do mundo.

  1. Comicsans




Não é preciso ser designer para conhecer (e provavelmente odiar) a Comic Sans, uma das fontes mais famosas e controversas do Windows.

Além das reclamações estéticas de quem entende sobre o assunto, a Comic Sans é frequentemente usada em situações inusitadas e acaba sendo, por isso, alvo constante de piadas e até de protestos — existe, por exemplo, um projeto chamado Ban Comic Sans que pede que a fonte seja banida do Windows.

Exageros à parte, a verdade é que essa fonte é realmente bastante usada fora do seu contexto original e esse é um dos motivos para que tantas pessoas a detestem tanto. Mas qual seria, então, o uso correto imaginado para a Comic Sans?

Tudo começou quando…

Poucas fontes são criadas com um propósito tão claro quanto foi a Comic Sans: desenhada pelo designer da Microsoft Vincent Connare, o seu objetivo era ser uma forma mais adequada de ilustrar os balões de fala do Microsoft Bob, uma interface gráfica do Windows 3.1 que era voltada para o público infantil.

A fonte Comic Sans iria substituir o uso da Times New Roman neste programa. (Fonte da imagem: Reprodução/Microsoft)

Vincent Connare percebeu que a fonte usada nos balões de fala do cachorro Bob era a Times New Roman e decidiu criar uma alternativa mais “simpática” para o público daquele programa. Nascia assim, em 1994, a Comic Sans, uma fonte que imita aquelas usadas em revistas em quadrinhos e que também contém elementos da escrita à mão.

Ela acabou não entrando na versão final do Microsoft Bob, porém ganhou espaço no Windows 95 e desde então aparece em todas as versões do sistema operacional da Microsoft, ganhando até cópias em outros sistemas operacionais, como o Mac OS X. Porém, apesar da fama, ela é geralmente vista como a pior fonte do Windows e até como a fonte mais odiada do mundo.

O terror dos designers

Carros, logotipos, cartões e muito mais: essa fonte está por todas as partes (Fonte da imagem: Flickr/Comic Sans Group)

Um dos maiores motivos para que essa fonte seja tão detestada é o seu uso indiscriminado mesmo quando uma alternativa melhor poderia ser utilizada. Convites de aniversários, cartões e pôsteres feitos em casa são os campeões — é praticamente impossível que você nunca tenha recebido um desses usando a famosa fonte —, mas existem situações ainda mais inusitadas nas quais a Comic Sans já foi avistada.

Letreiros de lojas, logotipos, formulários de documentos, embalagens, placas e até uma embaixada já foram “vítimas” da escolha dessa fonte. Geralmente, ela é escolhida em uma tentativa de usar uma letra mais divertida ou menos séria do que as alternativas nativas do Windows — além de, ao mesmo tempo, ser fácil de ler (o que não aconteceria com uma fonte que imita fielmente a escrita à mão, por exemplo).

Troféu da Supercopa da Espanha e embaixada da Austrália usando Comic Sans (Fonte da imagem: Flickr/Comic Sans Group)

O problema é que ela acabou sendo banalizada e o seu uso original — histórias em quadrinhos e interfaces infantis — foi sendo cada vez mais deixado de lado. Este grupo no Flickr, por exemplo, mostra exemplos de uso da Comic Sans nos mais diversos locais nos quais ela não deveria estar, como a pintura de carros, letterings de programas de TV, documentos e até um site do Vaticano.

Protestos e piadas

Com o uso tão indiscriminado dessa fonte e com a dura realidade de que isso não vai mudar tão cedo, a Comic Sans acabou se tornando alvo constante de piadas por toda a internet. Existe um projeto bastante irônico, por exemplo, que troca as fontes de logotipos famosos como o da Coca-Cola e até o da NASA pela fonte, mostrando como eles seriam neste caso.

O Comic Sans Project substitui as fontes de logotipos famosos por esta. (Fonte da imagem: Reprodução/Comic Sans Project)

Há quem peça que ela seja banida para sempre dos produtos da Microsoft, porém isso é algo que provavelmente nunca vai acontecer, já que a sua fama acabou transformando a Comic Sans em um ícone cult, mesmo que ainda seja bastante odiada por designers e entusiastas do design gráfico.

De joguinhos como The Sims até a sites inteiros na internet dedicados a amar ou odiar a Comic Sans, ela está espalhada por toda a rede e até fora dela. Camisetas como a da imagem abaixo, em que o nome da Helvetica — a fonte queridinha dos designers — é escrito usando Comic Sans e tantos outros produtos irônicos são bastante comuns em sites de compras voltados para geeks, designers ou amantes da cultura pop.

Produtos brincam com a Comic Sans, a fonte que todos amam odiar. (Fonte da imagem: Reprodução/Busted Tees)

Existem motivos reais para usar a Comic Sans?

Se você acha que, depois de tantos usos considerados errados e de tanta polêmica envolvendo essa fonte, ela é completamente inútil, saiba que nem tudo está perdido para a Comic Sans. Existe pelo menos uma situação na qual o seu uso não apenas é justificado, como também é incentivado.

De acordo com várias associações e grupos que tratam sobre a dislexia, o uso de Comic Sans ajuda a leitura para pessoas com graus moderados dessa condição. Isto é, pessoas disléxicas possuem mais facilidade para ler textos que forem escritos em Comic Sans, devido justamente à aparência da fonte e ao seu espaçamento.

Apesar desse uso ser justificado, no entanto, ele é um caso isolado e ainda vale a pena rever as suas opções quando você for criar qualquer tipo de produto, objeto ou página da internet. Existem muitas fontes gratuitas disponíveis para baixar em sites como o 1001 Fonts e até opções de softwares que permitem que você crie a sua própria, como o FontStruct e o YourFonts.

Usando outra fonte, você tem a chance de achar um tipo grático que combine mais com o seu projeto. Além disso, fazer isso também evita perder a credibilidade com os seus clientes e amigos por estar usando no seu produto, site, texto ou até mesmo em um convite para o seu aniversário uma fonte tão controversa quanto a Comic Sans.

autora: Ana Nemes
fonte: http://www.tecmundo.com.br/

Postado em:

Um Comentário

  1. sério…. ” evita perder a credibilidade com os seus clientes e amigos por estar usando no seu produto” se tal fonte se adequar em seu projeto, use-a, mas saiba usar. Tem um “ditado” popular que diz: “não existe font feia, você que não soube usar”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *