Cliente não entende nada de design. Fazer o quê?

Você precisa decidir entre recusar ou aceitar uma grande proposta sem abrir mão dos seus princípios. Dizer não é importante, mas aprender a ceder aos clientes que valem a pena é ainda mais importante.

Acredito que a grande maioria dos designers ou webdesigners já tenham passado por essa situação: um cliente importante insiste numa ideia impraticável, que irá literalmente arruinar o projeto inteiro.

E por mais que se tenta convencê-lo, ele é firme na própria decisão. E agora?

Aqui é quando a gente encontra dois tipos de profissionais: os que só fazem o que querem e os que só querem fazer.

O primeiro grupo é teimoso, bate o pé e não tem medo de dizer não. Merecem em até certo ponto elogios, pois não são todos com tamanha coragem. Porém, talvez abram mão de ganhar confiança de clientes grandes e de conquistar oportunidades únicas.

O segundo grupo é subdividido em outros dois: os que não sabem dizer não e os que pensam muito bem antes de negar um projeto.

Os que excluíram o “não” do vocabulário terão que reaprender o modo de fazer negócios e tratar clientes. Ser bonzinho demais não funciona. Simples assim.

O aconselhável é analisar a situação antes de negar ou aceitar um projeto que vá contra seu modo de pensar.

Muitas vezes a conclusão que se chega é que um “não” simplesmente não é conveniente no momento. A importância do cliente é posta à frente da opinião do profissional.

É claro que isso não significa que o profissional nunca deva defender seu ponto de vista e tentar convencer o cliente da melhor forma de se fazer um trabalho ou projeto.

Estamos analisando, aqui, casos de clientes que insistem numa ideia e que não estão nem um pouco interessados em mudar de opinião.

Saber ceder é mais do que uma qualidade. Chega a ser um dom. Não só no mundo dos negócios, mas em todas as facetas da vida, os que só fazem o que querem acabam por irritar alguns, que lhe dão nomes como “mesquinho”, “egoísta” e outros piores.

Mesmo para aqueles que tiveram a sorte de trabalhar no que realmente amam, pelo menos uma vez na vida terão de fazer algo contra sua vontade, seja um projeto, um relatório, ou mesmo um cafézinho para os colegas.

O melhor a se fazer é analisar a situação. É sábio perder um cliente importante por discordar de seu modo de pensar, ou mesmo por orgulho? Está disposto a abrir mão de oportunidades vindouras por insistir em fazer as coisas apenas do seu jeito?

Portanto, saiba ceder. Não em todas as situações, mas nas que realmente valham à pena.

autor: Guilherme Dantas
fonte: [Webinsider]

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *