A história por trás do logo dos Rolling Stones

Ícone mais famoso do rock mundial

  1. A história por trás do logo dos Rolling Stones




Em 1969, quando Mick Jagger procurou um aluno do Royal College of Art para desenvolver o projeto visual do novo álbum dos Rolling Stones, identificar uma banda de rock com um símbolo ainda era novidade, diz a Adweek. Na época, Jagger gostou do trabalho do jovem John Pasche, de 24 anos. Segundo consta, o líder da banda queria algo que evocasse Kali, uma deusa Hindu – e embora Kali seja representada com a língua de fora, Pasche encontrou sua maior inspiraçao no próprio Mick Jagger. “Cara a cara com ele, a primeira coisa que chamou a atençao foram seus lábios e sua boca”, disse o jovem artista. E assim nasceu ‘Tongue and Lips’, também conhecido como ‘Hot Lips’, o logo que se tornou um ícone do rock mundial e assim permanece por quase 50 anos.

Ilustração: Carlos Monteiro

Ele estreou no álbum Sticky Fingers, de 1971, e desde entao faz tanto sucesso que continua sendo o símbolo da banda até hoje. Para a Adweek, “ele permaneceu relevante pelas mesmas razoes dos Stones – sexo, provocaçao e o bocao de Jagger. O design lendário de Pasche é a prova do ditado de que se algo nao está quebrado nao precisa ser consertado”.

John Pasche, e sua criação.

Reza a lenda que, na época, John recebeu £250, cerca de R$ 1240 – por sua criaçao – £50 em 1970 e as outras £200 em 1972. Em 2008, o Victoria and Albert Museum, de Londres, comprou o desenho original – veja abaixo – por £51 mil libras, o equivalente a R$ 250 mil. Na imagem seguinte, John Pasche nos dias atuais, ao lado de sua mais famosa criaçao.

fonte: BlueBus / Adweek

Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *