8 erros comuns de design (e como evitá-los)

  1. 8 erros comuns de design




O que faz um design ser bom ou ruim? A verdade é que até certo ponto, isso é muito subjetivo – mas em última análise, um bom design vai inspirar respostas e comunicar claramente sua mensagem visual. Um mau design, por outro lado, vai dificultar e confundir essa comunicação.

Veja a seguir as oito armadilhas comuns em design e como evitá-las facilmente:

1. Simetria perfeita

Equilíbrio é um dos princípios fundamentais do design. Refere-se à maneira como os elementos estão distribuídos por todo o layout, e proporciona uma sensação de ordem e estabilidade. No entanto, equilíbrio não tem de significar o uso de simetria perfeita o tempo todo. Enquanto simetria não é necessariamente uma coisa ruim, é uma maneira chata e fácil de transmitir informações. Usando assimetria, você vai criar interesse visual e espontaneidade, e também capturar a atenção das pessoas de forma eficaz.

2. Falta de espaço em branco

Proximidade é outro princípio de design básico. Elementos relacionados devem ser visualmente agrupados – isso ajuda pessoas a conectarem informações e a determinarem as relações entre itens. Um erro comum é espalhar conteúdo por toda a página, o que parece confuso e não ajuda a comunicar a informação de forma eficaz. Abrace o espaço em branco e dê a cada elemento espaço para respirar. O espaço em branco cria contraste, orienta os olhos das pessoas em uma determinada direção e estabelece uma hierarquia visual clara.

3. Pouca repetição

Repetição dá sentido de unidade e consistência, e também melhora a legibilidade. Se você não repetir alguns elementos visuais ao longo de seus designs – por exemplo, certas cores, layouts, ou relações espaciais – pode faltar continuidade e seu leitor pode não ligar os pontos. Mas não exagere na repetição também. Caso contrário, ela vai se tornar exagerada ou incômoda.

4. Texto alinhado no centro

Um erro comum em design – principalmente para quem está começando – é alinhar o texto no centro. Texto demais no centro dá a sensação de deselegância e desleixo, além de ser mais difícil de ler, já que as bordas da esquerda e direita ficam mais irregulares. Isso faz com que seus leitores tenham que se esforçar mais para descobrir onde cada linha começa, já que não há ponto de partida consistente. É melhor usar o alinhamento à direita ou à esquerda. Poupe o alinhamento centralizado para títulos e pouco texto.

5. Muito texto em uma linha

Ler várias linhas longas de texto pode causar fadiga ocular. É muito mais fácil ler qualquer conteúdo quando você mantem a medida, ou o comprimento de uma linha de texto, mais curta. Alguns estudos mostram que a legibilidade ideal é entre 45-75 caracteres por medida, incluindo espaços.

6. Pouco espaço (kerning)

Kerning refere-se ao espaçamento individual entre duas letras. Parece um detalhe, mas pode fazer uma enorme diferença. Se duas letras estão muito próximas, isso pode fazer com que as palavras pareçam confusas, obscuras e difíceis de ler. Se o espaçamento estiver certinho, ele cria uma sensação de organização e clareza.

7. Fonte e cor exageradas

Contraste é uma importante e poderosa regra de design. Nós temos uma tendência a notar diferenças, e o contraste acrescenta pontos focais e impede as coisas de parecerem chatas. Você pode usar diferentes cores, tipos, texturas, tamanhos e formas, especialmente se você quiser enfatizar uma ideia, mas não exagere.

Por exemplo, a última coisa que você quer em uma landing page ou layout é uma mistura caótica e excessiva de fontes. Não só por parecer perturbador, mas também porque o olho humano tem dificuldade de “scanear” várias fontes. Você pode experimentar fontes contrastantes, mas limite-se a 2-3 no máximo, e certifique-se que ela vai combinar com o tom do seu layout.

A mesma ideia vale para cores: muitas cores pode fazer seu design parecer berrante, exagerado e desordenado. Atenha-se a 2-4 cores e tenha em mente como seu texto vai aparecer em cima dessas cores.

Se você está à procura de fontes legais, explore nossa mesa de luz “Fun Fonts.” E caso você precise de algumas ideias de cores, conheça a nossa ferramenta de busca Palette, onde você pode procurar imagens por paleta de cores.

8. Usando rasterizações

Imagens rasterizadas são compostas de pixels, e estes compõem os típicos jpg/jpegs, tiffs, gifs, bmps e pngs. Sendo que estes últimos dependem de resolução, assim, quando você os ampliar, as imagens se tornam pixeladas e “embaçadas”, porque você está esticando os pixels. Vetores, por outro lado, podem ser ampliados para cima ou para baixo, sem perder a qualidade, porque eles são feitos de formas geométricas como pontos, linhas e curvas.

Sem um bom design, até mesmo a melhor e mais poderosa ideia pode se perder… Ao aprender como evitar erros comuns de design, você vai ser capaz de criar conteúdo limpo, profissional e ao mesmo tempo transmitir sua mensagem de forma eficaz.

autora: Christina Wang
fonte: Shutterstock

Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *