Estágio? É a sua hora!

Grandes empresas valorizam mais o desempenho dos estagiários

Quando está chegando perto da metade do curso de graduação, bate uma sensação de insegurança. “A carreira já começou?”. Naturalmente, se está nessa fase, você já ouviu que o estágio é um dos melhores meios para ingressar no mercado e construir uma carreira estável. Entre o Natal e o Carnaval, algumas grandes empresas mantêm abertas as inscrições para os seus programas de estágio e trainee. Essa é uma boa hora para você que está em férias correr atrás da sua oportunidade.

Se você não sabe onde publicar o seu currículo, construir um bom network e se candidatar à vagas de estágio, então precisa conhecer o Universia Primeiro Emprego. Hoje, no Universia 1º Emprego, você encontra mais de 250 vagas para estágio no Banco Santander. Para conhecer mais sobre este serviço, leia os detalhes no box ao lado.

Cada vez mais o estágio tem se firmado como a melhor alternativa para quem quer ingressar no mercado. Não apenas pela oportunidade de aprendizado, mas também porque o próprio mercado têm se preocupado em utilizar de maneira relevante esta força de trabalho – especializada, qualificada e, sobretudo,adaptada ao ambiente de trabalho. Nas grandes empresas, em especial, o estágio é um campo de formação de profissionais, e não de captação de mão de obra barata (como certamente você ouviu por aí).

“O aproveitamento do estagiário é positivo porque já traz uma pessoa que conhece um pouco do nosso mundo. Já conhece a linguagem, a gestão, sabe quem são nossos clientes, como trabalhamos. Isso ajuda bastante na adaptação destes profissionais”, explica o vice-presidente de Recursos Humanos do Banco Santander, Ulrico Barini. “Entre uma pessoa recém-formada, que a gente encontra no mercado, ou um estagiário quando se gradua, o desempenho do estagiário sempre é melhor porque já tem uma experiência anterior na nossa organização.”

A experiência vivida pelo Santander é um bom exemplo da relevância que os estágios têm conquistado nas organizações. Atualmente, o banco tem uma taxa de efetivação de estagiários de aproximadamente 50%. Ou seja, de cada dez estagiários que ingressam anualmente, cinco permanecem como efetivos. Por isso, também, o banco conquistou, em 2006, o prêmio “Empresas dos Sonhos dos Universitários Para Iniciarem a Carreira”, concedido pela Companhia de Talentos.

No dia-a-dia, a chance de aprender

Além de oportunidades de efetivação, no entanto, o estágio precisa servir para que você ingresse pra valer na carreira que pretende construir. Portanto, é preciso ter muita vontade de aprender, para “sugar” todo o conhecimento que estiver disponível – especialmente em grandes empresas, onde o jovem pode conhecer a rotina de outras áreas além daquela em que está buscando sua formação.

“O estagiário vai encontrar um mundo ideal para o crescimento dele e para a formação profissional. No Santander, por exemplo, ele terá todas as modalidades de conhecimento administrativo-financeiro, vai ver todos os modelos de organizações, vai aprender como se trata um cliente, ver as políticas mais avançadas de gestão. Tudo isso representa uma chance realmente diferenciada”, acrescenta Barini. “A oportunidade de estágio em uma grande empresa é uma oportunidade bastante rara. Porque são poucas empresas de grande porte que temos em nosso país.”

Abraçar, portanto, uma chance assim, é fundamental. Porque, na rotina de trabalho, durante toda sua vida profissional, você será naturalmente cobrado de adaptação às necessidades da empresa. Se tiver, então, uma oportunidade para aprender e ganhar experiência, não vale trocá-la por ‘má-vontade’, ou aquela ‘preguicinha’. Aproveite, aprenda, teste seus conhecimentos, mostre trabalho e batalhe pela sua oportunidade de efetivação.

“Nós pagamos o que o mercado paga, até porque estamos dentro do escopo do que o CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola) nos ajuda a estabelecer. O mercado é muito parecido neste sentido, no que diz respeito às grandes empresas. O que oferecemos além dos outros é um rápido aprendizado. Uma agilidade muito grande, uma riqueza grande de atividades. Então, o estagiário aprende muito mais rápido, porque será exposto com muito mais velocidade, muito mais energia, a um ambiente de aprendizagem. O estagiário faz parte do nosso modelo de gestão hoje”, encerra Ulrico, do Santander.

fonte: Universia

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *