Como começar (ou recomeçar) a trabalhar na área online.

A internet está passando por uma nova onda de crescimento. Empresas, agências, produtoras e todos os fornecedores ligados à comunicação estão percebendo que, desta vez, não existe maneira de fugir da área online. Isso tem causado um fenômeno de abertura de oportunidades profissionais como poucas vezes se viu. Em algumas áreas, não existem profissionais em número suficiente para atender à demanda.

Muita gente, percebendo essas oportunidades, tem perguntado sobre a melhor maneira de começar (ou recomeçar) a trabalhar com web. É uma pergunta difícil e sem resposta certa mas, como em uma área tão incerta toda ajuda é válida, aqui vão algumas dicas.
Conheça os riscos

Trabalhar com web pode ser divertido, mas envolve, além de muito trabalho, diversos riscos. O primeiro ponto que você precisa saber é que a internet é um investimento perigoso. Se por um lado a área tem inúmeras oportunidades profissionais e grandes chances de crescimento, por outro está cheio de altos e baixos.

O cenário está começando a mudar, mas hoje o investimento em web é de aproximadamente 2% do investimento total em propaganda. Os volumes menores envolvidos implicam em salários menores e em áreas online ou empresas que não duram muito tempo, encerrando suas atividades e deixando profissionais e clientes insatisfeitos.

Outro risco é encarar um mercado profissional que ainda não está amadurecido. Por conta disso, ele é muito competitivo, incerto e sem muita regulamentação. Prepare-se para encontrar as situações de trabalho mais estranhas: salários de uma mesma função que variam de maneira absurda e trabalhos em horários e condições que você nunca imaginou. Só pra começar, trabalho das 9 às 18 horas é praticamente impossível de se achar.

Em que área você pode trabalhar?

Depois de entender os riscos, você precisa saber o que quer fazer. Para isso, estude a fundo todas as especialidades que pode ter um profissional web. Os melhores lugares para você conhecer essas especialidades são os sites das agências e produtoras: navegue e veja as áreas e os profissionais que elas dizem ter.

Existe toda uma cadeia produtiva web, ou seja, você pode trabalhar em agências, empresas, produtoras, sites e portais. São funções técnicas e funções administrativas, que incluem desde as tradicionais até as específicas online. Você pode ser diretor de arte, mídia, redator, programador, gerente de projetos, arquiteto de informação, consultor, atendimento. Pode trabalhar com e-commerce, vídeos, som, e-learning e uma diversidade enorme de “profissões digitais”. Peça dicas para pessoas que estão na área: existem áreas em que sobram profissionais, em outras áreas não existem profissionais em número suficiente.

Se depois de tudo isso você não souber o que quer fazer, a dica é tentar um estágio para conhecer as diversas áreas.

Que curso posso fazer?

As pessoas que trabalham com internet vinham de dois caminhos: ou trabalhavam em outra área e usavam seus conhecimentos para a web ou começavam mesmo do zero. Somente algum tempo atrás começaram a surgir os primeiros cursos formais.

Porém, assim como acontece em qualquer profissão, a maioria desses cursos dá apenas uma noção básica ou excessivamente técnica. O detalhes você só aprende estudando por conta própria ou na prática. Por isso, fazer um curso não necessariamente significa conseguir emprego. Pelo contrário: dependendo do curso que você fizer, corre o risco de adquirir vícios e referências erradas. É o caso da maioria dos “cursos de webdesign”: além do próprio nome ser um conceito ultrapassado, o que eles ensinam pode passar longe da realidade do mercado.

Se você quer trabalhar em uma área técnica, existem ótimos cursos específicos. Certificações em determinada tecnologia, por exemplo, podem valer ouro.

Se você quer trabalhar em uma área gerencial, como planejamento ou atendimento, ainda é melhor fazer um curso geral, sem foco no online, e aplicar seus princípios à web.

Para a maioria das áreas, aprender web vai além do online. Se você quer ser diretor de arte, existem séculos de teorias que dificilmente você aprende em muitos cursos de duas semanas que existem por aí.

Ao escolher um curso, tenha em mente que ele vai ser apenas o começo de um longo caminho de aprendizado. Você vai ter acesso às noções básicas, mas dependerá de você se aprofundar no assunto por conta própria.

Outro ponto importante: aproveite o curso para trocar experiências e fazer contatos. Esse relacionamento pode futuramente trazer oportunidades profissionais para você.

Se curso não é tudo, o que posso fazer?

Se os cursos de web ainda não estão no melhor nível, seja autodidata. Busque livros, artigos e estudos, seja em livrarias e bibliotecas ou na própria internet. Neles você encontra as melhores referências sobre qualquer área que seja do seu interesse.
Quem já trabalha na área online, por exemplo, dificilmente faz um curso. As pessoas buscam informações em fontes mais atualizadas. Assine newsletters, faça parte de grupos de discussão, fóruns e comunidades. A troca de experiências, de problemas e de soluções é uma das melhores maneiras de aprender.

Se você tem dificuldades em aprender sozinho, vai ser difícil avançar na área web. Trabalhe esse lado porque ele é mesmo essencial.

Dica importantíssima: saiba começar por baixo

A maioria dos profissionais que hoje têm bons cargos soube começar de maneira humilde. Alguns diretores de arte premiados, por exemplo, cinco anos atrás recortavam imagens e escaneavam anúncios.

Tenha em mente que, se você for um bom profissional, o crescimento é bem mais rápido que em outras áreas. Seja paciente e pense em uma estratégia de crescimento profissional.

Dois conselhos: não deixe esse crescimento rápido subir à cabeça, a ponto de você se tornar arrogante, e lembre-se que todo mundo se conhece na área. Se você prometer algo e não cumprir ou se ficar pulando de emprego em emprego, pode ficar marcado negativamente.

Não fique chateado se cometer algum erro no início: todo mundo, mesmo os mais experientes, cometem erros.

Em que cidade trabalhar?

Se nas grandes cidades já é difícil falar de internet, imagine fora delas. Mesmo com toda a possibilidade de trabalho remoto e independência que a internet oferece, a maioria das oportunidades está restrita às grandes cidades e alguns pólos de tecnologia. Se você está longe dos grandes centros e quer trabalhar com web, prepare suas malas. O ponto positivo é que você vai encontrar muita gente na mesma situação para trocar experiências.

Onde acho as vagas?

Aqui, a internet é sua maior aliada. Existem sites, comunidades e blogs de empregos específicos da área web. Acesse os sites das empresas e das agências em que você gostaria de trabalhar. Entre em sites de notícias de propaganda e marketing. Faça parte de listas de discussão e, principalmente, mantenha muitos contatos e bons relacionamentos. Infelizmente, boa parte das vagas hoje é preenchida por indicação.

Se você já trabalha em alguma empresa ligada a comunicação, fale com o pessoal de web para ver se você consegue mudar de área. Pessoas de confiança são sempre bem-vindas.

Veja o que os outros andam fazendo

Uma das melhores maneiras de aprender e saber se suas referências do que é bom estão corretas é ver o que as empresas conceituadas do mercado estão fazendo. Existem centenas de sites, como os de festivais, onde você pode acompanhar os melhores trabalhos.

Escolha algumas pessoas mais experientes da sua área para servirem de “gurus” para você: peça a elas conselhos, pergunte. Só cuidado com as pessoas que você vai escolher, pois como em toda área tem muita gente que fala muito e faz pouco.

Seja antenado

Não é porque você quer trabalhar com web que você deve ser viciado em internet. Claro que a área online tem suas particularidades, mas é apenas um meio onde você aplica conhecimentos e referências de outras áreas.

Fique de olho nas tendências da internet: existem ondas de demanda de profissionais, como aconteceu com gerentes de projetos, produtores, arquitetos de informação, programadores .NET e outros.

A cada dia aparecem também novidades que abrem oportunidades profissionais: só para citar alguns exemplos temos a TV digital, os celulares, o vídeo, o wireless.

Concluindo

A internet abriu muitas oportunidades. Cabe a você saber aproveitá-las. Seja por meio de cursos, sendo autodidata ou mesmo usando os conceitos de outras áreas para a web, você pode, desde que tenha humildade, crescer junto com a área online.
Os bons profissionais já estão em um nível de conhecimento bem elevado, mas com paciência você pode chegar bem perto.
O mais importante é ter vontade para começar. Já existem muitos exemplos de pessoas que aproveitaram essas chances. O que você acha de ser mais uma delas?

autor: Cezar Calligaris
fonte: webinsider

Posted in:

2 Comentários

  1. Estava com muitas dúvidas de como trabalhar online, e neste site obtive muitas informações que irão me ajudar. Valeu !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *