5 perfis que você deve seguir no Twitter para alavancar a carreira





O Twitter é uma ferramenta poderosa para networking e para manter-se atualizado nas notícias e informações mais específicas da sua área. Se bem usado, ele pode ajudar a alavancar uma carreira.

Independente do setor no qual você trabalha, se você usa essa rede social, alguns cuidados devem ser tomados. Assim como no Facebook, as pessoas podem olhar quem você segue e tentar traçar o seu perfil com base apenas nisso. Por outro lado, seu feed também pode ser fonte de contatos, debates e notícias.

Bill Gates é um exemplo no tema. Sua conta na rede de microblogs (@BillGates) segue apenas 110 pessoas ou instituições. Dentre os “sortudos”, estão funcionários, colegas de trabalho e amigos. Gates também acompanha de perto os tuítes da sua fundação, e os de outras fundações, também, até as que poderiam ser consideradas suas “concorrentes”. Jornalistas, ONGs e instituições da ONU completam o feed de tuítes do bilionário, que interage com os seus seguidores e retuíta aqueles que segue.

Confira quais tipos de conta seguir para tirar o maior proveito da rede social.

Seu chefe

Não tem como fugir, ainda mais se a conta dele for bastante profissional. Ver aquilo que seu chefe retuíta ou compartilha dá uma noção sobre o que ele lê e acompanha. E mais: sobre o tipo de trabalho que ele valoriza. No mínimo, você já vai ter assunto para aquelas conversas de bebedouro.

As notícias. Todas as notícias.

Não importa se você é engenheiro, jornalista ou advogado, é essencial para sua carreira estar atualizado nas últimas notícias. Por isso, escolha uma fonte de notícias global, uma mais localizada e, se encontrar, alguma que fale sobre sua área específica (como a OAB ou o Observatório de Imprensa, por exemplo).

Colegas e clientes

Assim como seu chefe, é interessante seguir seus colegas e clientes – ou pelo menos aqueles que mantêm um bom equilíbrio entre vida profissional e pessoal no Twitter. Os colegas podem tuitar sobre projetos ou questões do trabalho e a rede social também pode ser uma boa maneira de se manter contato com clientes.

A concorrência

Esse é um tipo de perfil um pouco mais polêmico de se seguir. Nem todo mundo se sente à vontade para acompanhar a concorrência de perto. Mesmo assim, é importante seguir ao menos o perfil oficial de empresas do mesmo setor que o seu, elas acabam sendo uma boa fonte de novidades no meio.

Seus interesses

Quem você segue diz muito sobre quem você é. E não só profissionalmente. Um perfil pessoal que é tratado como corporativo (não traz opiniões ou novidades e segue apenas profissionais da área) pode parecer superficial ou forjado. Por isso, quem gosta de esportes deve seguir o perfil do time do coração, sim; quem se interessa por cinema, pode seguir guias e assim por diante.

Para evitar problemas profissionais por conta do seu Twitter, o jeito é manter o bom senso. Leia-se: nada de tuitar sobre o mercado financeiro de dia e na quarta feira à noite se acabar em xingamentos e palavrões durante o jogo de futebol.

autora: Amanda Previdelli
fonte: Exame – Carreira

Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *