4 dicas para receber bem as críticas no trabalho

Pode ser difícil levar uma bronca, mas ter autocontrole é essencial para reagir da melhor maneira

  1. 4 dicas para receber bem as críticas no trabalho




Receber críticas, mesmo que construtivas, pode ser difícil. É quase que inerente ao ser humano a dificuldade em encarar uma bronca. No entanto, deve-se aprender a conviver bem com feedbacks negativos.

É importante entender que a maioria das broncas que recebemos vem para o nosso bem. Quando são destrutivas e exigem resposta, tal reação nunca deve ser ríspida. Um artigo, originalmente publicado no site da revista “Inc.”, traz dicas para você reagir bem a essas críticas:

1. Antes de reagir, respire

Esta dica é especial para quem responderá a uma crítica. É importante que, antes de falar qualquer coisa “da boca para fora”, respirar fundo e planejar tudo o que será dito por você. Fale calmamente e em um tom de voz normal. Assim, fica mais fácil contestar uma bronca da maneira possível. As chances de perder o controle e fazer alguma ofensa também diminuem consideravelmente.

2. Procure pessoas próximas

Conversar com outras pessoas pode ser útil também. Busque a opinião de outras pessoas para se certificar se a bronca é construtiva ou não. Além disso, procurar um colega de trabalho ou alguém da família pode ajudar a formular a abordagem a ser tomada numa eventual resposta mais direta à crítica.

3. Peça desculpas publicamente

Caso esteja errado, é um sinal de humildade pedir desculpas a quem o criticou. Segundo o artigo, fazê-lo na frente de mais pessoas mostra a todos que você reconhece seus erros e deseja que as falhas não se repitam. Não se aprofunde muito neste pedido de desculpas público. Faça isso de acordo com o próximo passo.

4. Mande uma mensagem privada

Aprofunde-se na resposta à crítica de forma privada. Peça desculpas novamente e diga o que você pretende fazer para deixar o mau momento para trás. Chame o autor da bronca para um café. E-mails, de acordo com a reportagem, até podem ser usados em alguns casos. Mas depende do seu interlocutor, pois pode ser que ele prefira o contato pessoal.

fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios

Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *